- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Drama
A Duquesa
Keira Knightley brilha, mas Ralph Fiennes rouba a cena em produção de época

DIVULGAÇÃO
Georgiana Spencer foi uma feminista à frente de seu tempo

ANTEPASSADA DISTANTE da princesa Diana, Georgiana Spencer se tornou duquesa de Devonshire em 1774, ao se casar com William Cavendish, 5º duque de Devonshire. Além de riquíssimo, ele tinha amplos poderes na corte de George 3º. Assim como a contemporânea francesa Maria Antonieta, a duquesa inglesa ditou moda com o penteado "torre" e as plumas de avestruz.

Era feminista e exerceu influência em campanhas pelo partido liberal, o Whig. Foi uma mulher à frente de seu tempo, mas, como tão bem retrata A Duquesa, teve de se resignar aos padrões do século 18. Não sem protesto.

Keira Knightley concede inocência e dignidade à jovem que, aos 17 anos, se viu comprometida com um homem frio que dava mais atenção aos cachorros que à esposa, a quem procurava com a única finalidade de procriar um herdeiro. A trama dirigida pelo novato Saul Dibb é baseada na obra Georgiana: Duchess of Devonshire, de Amanda Foreman, e privilegia a busca da nobre pelo amor romântico, que encontrou nos braços do estadista Charles Grey (futuro primeiro-ministro britânico e cujo nome originou o chá Earl Grey). O duque, por sua vez, se apaixonou pela melhor amiga dela.

O cineasta faz uma abordagem moderna e amoral do adultério, ao mesmo tempo em que resgata a severidade dos costumes da época. Embora novelesca, a narrativa é envolvente, e o visual, com luxuosos figurinos e majestosas locações, de encher os olhos. No meio da pompa há ainda uma jóia rara: o duque William, em desempenho magistral de Ralph Fiennes.

O ator faz uma composição meticulosa, que expressa em gestos contidos, imposição de voz e postura impecável o caráter austero de alguém que age como vilão, mas não por vontade própria. Assim como a esposa, ele também é cativo das tradições da sociedade em que vive. (Classificação Indicativa: a conferir)
Suzana Uchôa Itiberê


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS