- Anuncie
- Assine

 
 
 
Celebridade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







José Mayer
AG. ISTOÉ
DIVULGAÇÃO/ TV GLOBO
Poucos atores permanecem por tanto tempo no posto de galã global como o mineiro José Mayer Drumond. Apesar de se considerar um homem comum, o ator, de 59 anos, já conquistou de Deborah Secco a Vera Fischer na ficção. Na vida real, mulheres de todas as idades se acostumaram, nas últimas três décadas, a suspirar quando vêem seu rosto forte e físico enxuto na telinha. Zé Mayer estreou na Rede Globo em 1979, fazendo pequenas participações e até dublagem da voz do burro falante no Sítio do Pica-Pau Amarelo. Os primeiros trabalhos de destaque vieram em 1983 (ano da foto que ilustra esta página): o ladrão Jorge Fernando, da minissérie Bandidos da Falange, e o galã Ulisses, em Guerra dos Sexos. Por esses dois papéis, recebeu o prêmio de Ator Revelação da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). No momento, Mayer deixou um pouco o tipo macho maduro e viril, que interpretou em tantas novelas, como Tieta (1989), Laços de Família (2000) e Páginas da Vida (2006), para interpretar um personagem mais divertido em A Favorita: o hippie perdido no tempo Augusto César.

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS