- Anuncie
- Assine

 
 
 
Livros // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







A moderna Pagu
Livro narra a vida agitada da escritora e jornalista

Patrícia Galvão é tema de tese

Rita Lee, que já cantou Leila Diniz, deu nome de Pagu (1910 - 1962), a musa modernista dos anos 30 e 40, a uma canção em que canta a força feminina, e diz que é como a escritora e jornalista "indignada no palanque". Em Dos Escombros de Pagu - Um Recorte Biográfico de Patrícia Galvão (Senac, 200 págs., R$ 30), a autora Tereza Freire mostra em sua tese mais que a indignação dessa personagem, mas também a fúria, o jeito diferente de pensar o seu tempo, e a paixão pelas coisas e pessoas.

Com capítulos antecedidos pelos desenhos simples e bem-humorados da artista e baseado em cartas trocadas entre ela e amigos, o livro conta das mais de 20 prisões de Pagu, de quando ela entrevistou Freud, do desencanto com o Partido Comunista (do qual fazia parte), de quando não deu a mínima para o decreto que instituía o voto feminino, já que a maioria das mulheres não votaria por ser analfabeta àquela época. Mais que modernista, ela era moderna. Aina Pinto

Li e gostei Wanderléa

PITI REALI/ AG.ISTOÉ

"Mulheres que Correm com os Lobos, de Clarissa Pinkola. Este, virou meu livro de cabeceira porque traz metáforas de coisas do mundo subjetivo da mulher, dos nossos questionamentos femininos. É um livro rico e inspirador" (Rocco, 628 págs., R$ 65) Wanderléa é cantora


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS