- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







007 - Quantum of Solace
Novo filme tem bom ritmo, apesar das cenas de perseguição muito parecidas

Daniel Craig é o melhor James Bond depois de Sean Connery

O ETERNO JAMES BOND está de volta com Quantum of Solace. Para os fãs do agente 007, um novo filme é sempre garantia de muito suspense e ação. Mas esta 22ª aventura traz algumas novidades para a série. É uma continuação do longa anterior, Cassino Royale (2006), repetindo diversos atores e personagens. Mais do que isso, é a primeira vez que vemos James Bond mostrando que esteve realmente envolvido com uma mulher. No caso, Vésper (Eva Green), a belíssima Bond Girl de Cassino Royale. Outra diferença notável é que faltam os tradicionais gadgets, os criativos inventos que sempre o ajudam.

O erro dos produtores foi chamar um novo diretor, Marc Foster, conhecido pela comédia Mais Estranho que a Ficção (2006), no lugar de Martin Campbell, que fez um excelente trabalho no filme anterior. Foster não consegue repetir o criativo uso da câmera de Campbell. Seu talento se revela mais nos diálogos irônicos, como a relação do serviço secreto britânico com os agentes americanos.

As cenas de perseguição, por exemplo, são muito parecidas, tanto na estrada como no mar. A montagem é muito clipada, o que deixa o espectador sem saber direito o que está acontecendo. Os carros (e lanchas) vão surgindo e explodindo, enquanto a câmera trepidante pula de um lado para outro. A sensação é de que estamos numa montanha-russa.

Não que o filme seja ruim. Quantum of Solace tem ritmo e é um bom 007 no sentido de atender à demanda dos fãs da série. Daniel Craig confirma que é o melhor James Bond desde Sean Connery, aliando charme, sedução e força na medida certa. Há uma cena que define o personagem: mesmo em baixa com a chefia, ele recusase a ficar em hotel barato. Quer sempre o melhor, tanto em carros quanto em restaurantes e mulheres. (Classificação Indicativa: a conferir)
Marcelo Lyra


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS