- Anuncie
- Assine

 
 
 
Celebridade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Gilberto Gil
AG. ISTOÉ/HÉLCIO NAGAMINE
Em Terra em Transe, de Glauber Rocha, o protagonista Paulo Martins diz que política e arte são demais para um homem só. Gilberto Gil acha que não. Assim como em sua música, que versa de amor a morte, filosofa sobre budismo e candomblé, vai de um "Domingo no Parque" à "Refazenda", Gilberto Passos Gil Moreira, nascido em 1942 em Salvador, é político e é artista. Foi o vereador mais votado em sua cidade em 1988, com 11.111 votos. Número bem maior que os 2222 de seu Expresso, disco de 1972 que tem o nome de um de seus maiores sucessos e lançado no ano em que ele voltou ao País, após o exílio em Londres devido à ditadura militar. Dez anos depois, época da foto desta página, Gil estava novamente na Europa, para fazer shows. Foi o ano em que lançou Um Banda Um, que trazia "Andar com Fé" e "Drão". Gil também foi ministro da Cultura de 2003 a 2008, quando renunciou ao cargo e passou a se dedicar exclusivamente à turnê da Banda Larga Cordel, que esta semana passa por São Paulo.

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS