- Anuncie
- Assine

 
 
 
Exposição // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







''Eu e Marilyn nos divertíamos''
O fotógrafo Lawrence Schiller, que tinha livre entrada no camarim da atriz, fala da convivência com ela nos bastidores do filme Something's got to give

TEXTO AINA PINTO

O fotógrafo conta que, à época, Marilyn estava com Robert Kennedy

Era para ter sido o primeiro nu da história do cinema americano, protagonizado por uma das mulheres mais bonitas do mundo, mas não foi. Marilyn Monroe morreu em agosto de 1962, antes de Something's Got to Give ser concluído. Ficaram as fotos feitas no set por Lawrence Schiller, que registrou os bastidores para uma revista francesa. "Fotografei algumas das pessoas mais importantes da época, mas Marilyn é a história que dura por mais tempo. Ela foi a primeira tragédia daquela década", diz Schiller, que esteve no Brasil para a abertura da exposição de 12 das 460 imagens que fez durante as filmagens e que fica em cartaz na Galeria Daslu, em São Paulo, até 1º de novembro.

As cenas de nudez não estavam no roteiro. Foi uma surpresa quando Marilyn as fez? Todos se surpreenderam, mas eu não, porque, no dia anterior, ela me disse que pularia na piscina usando uma roupa de banho e que sairia nua. Ela planejou tudo.

Sabe por que ela fez isso? Marilyn estava brigando com Elizabeth Taylor, que recebia US$ 1 milhão por semana do mesmo estúdio, enquanto ela ganhava US$ 100 mil. Essas fotos eram como uma arma que ela queria usar para provar que era tão importante quanto Liz Taylor.

''O tipo de homem com quem Marilyn estava refletia na personalidade dela''
LAWRENCE SCHILLER

Essa foi a segunda vez que você a fotografou durante uma filmagem. Qual foi a diferença? Na primeira vez, em 60, ela era amante do (cantor e ator) Ives Montand e era uma mulher diferente, muito viva e alegre. Em 62, dormia com Robert Kennedy, e estava muito séria. O tipo de homem com quem ela estava refletia na personalidade dela.

Marilyn Monroe queria provar que era tão importante quanto Elizabeth Taylor

Ela estava usando drogas e tinha problemas de saúde, mas está linda nas fotos. Ela estava diferente nos bastidores? Ela estava bem quando as fotos foram feitas, em maio. Os problemas começaram em julho e ela morreu em agosto. Marilyn ficou muito triste porque não podia ter um filho. Então, tomava pílulas com champanhe Dom Pérignon, que ela adorava. Esquecia que já havia tomado o remédio e fazia de novo.

Você diz que Marilyn não era bonita, mas sexy? Por quê? Catherine Deneuve é bonita, Grace Kelly era bonita. Marilyn tinha tudo na medida certa, era sensual, sabia como mover o corpo, como se colocar em frente a uma câmera.

Vocês foram amigos? Não ia a festas com ela, mas eu podia entrar no camarim sem bater na porta, porque ela tinha confiança, sabia que eu nunca faria uma imagem ruim e publicaria depois. E, naquela época, ela gostava de homens um pouco mais jovens que ela.

Teve algum envolvimento com ela além do profissional? Todo jovem tem fantasias. Mas, quando estava fotografando Marilyn, não permitia que nenhum pensamento me viesse à mente. É claro que, se estivesse na praia com ela, tomando um pouco de champanhe, ou no carro, nós nos divertíamos. Lembre-se que eu era bem mais magro naquele tempo.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS