- Anuncie
- Assine

 
 
 
Gastronomia // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Sinta-se em Sherwood
Filial de casa nova-iorquina tem ares de bistrô, taverna e pub, com decoração intimista

Fotos: DIVULGAÇÃO
No alto, Otávio França, sócio do Robin des Bois brasileiro; acima, o steak tartare e; ao lado, o le planchon Sherwood Special (R$ 38), tábua de queijos, frios e acompanhamentos

No bairro de Pinheiros, uma fachada discreta esconde desde o início do ano um misto de bistrô, taverna e pub batizado de Robin des Bois – Robin Hood em francês. Segundo o proprietário Otávio França, porém, a primeira metade do nome pode ser pronunciada em inglês: “Porque é o espírito da casa, meio americana, meio francesa”. O restaurante é filial de uma casa homônima de Nova York, aberta há seis anos por Bernard Decanali, francês radicado nos EUA que também é sócio do estabelecimento paulistano.

Os clássicos steak tartare (R$ 26), croque monsieur (R$ 16) e os mariscos com fritas (R$ 24) são pratos comuns em ambas as unidades. “Usamos o cardápio de lá como base, mas os peixes, carnes e até o pato ganharam um toque brasileiro”, conta Otávio. Ele cita o molho de maracujá que cobre o St. Pierre (R$ 27) e o risoto cítrico que acompanha o magret de pato (R$ 36), como exemplos.

O ambiente do Robin é um atrativo à parte. O clima intimista e o mobiliário predominantemente de madeira passam, para quem se deixar levar pela imaginação, a sensação de um restaurante encravado na floresta de Sherwood, lar de Robin Hood. Bernard, que é casado com uma brasileira e vem freqüentemente ao País, além de se dedicar aos restaurantes, é antiquário há vários anos. Em Nova York, os objetos da decoração do Robin estão à venda. Para a casa de São Paulo, ele contribuiu com pôsteres vintage de filmes e anúncios franceses. “Muitos são originais e alguns são pintados à mão”, conta Otávio. Também nesse aspecto, a pitada brasileira não faltou: em Minas Gerais, os donos foram buscar peças como pilões, que servem como pés de mesas, e um alambique para adornar o salão. Marina Monzillo

Robin des Bois - r. Capote Valente, 86, São Paulo, tel. (11) 3063-2795


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS