- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Carreira
"Não consigo me imaginar solteiro"
Em sua casa no Rio, Paulo Betti fala sobre o namoro de um ano com a atriz Mariana Melgaço, da relação com o filho João, de 5 anos, e não descarta a possibilidade de ser pai novamente

TEXTO MACEDO RODRIGUES
FOTO PAULO JARES/AG.ISTOÉ


Em cartaz com o filme Casa da Mãe Joana, Paulo Betti se diverte ao falar de seu personagem que aparece no cinema de tapa-sexo e fio-dental

São 14h40 da quarta-feira 24 e Paulo Betti está almoçando na cozinha de sua casa em um condomínio no bairro do Itanhangá, no Rio. A empregada abre a porta e pede para aguardar na sala. Da cozinha, Paulo avisa que não vai demorar. Uma cabaninha de pano cercada de brinquedos espalhados pelo chão chama atenção em uma das quatro salas, que dá acesso ao quintal com piscina. Há ainda uma bandeira do Flamengo pendurada na sacada do segundo andar, mas o que domina o ambiente é uma mesa de ping-pong na sala de entrada, um presente que o ator ganhou de suas filhas Juliana, 31 anos, e Mariana, 28, do casamento com a atriz Eliane Giardini. "Essa é a grande vantagem de se morar sozinho. Minhas exmulheres quando entram aqui vão logo dizendo para eu tirar 'esse trambolho' daqui, mas não tiro. Adoro ping-pong", conta o ator de 56 anos, fazendo uma breve apresentação da casa. "Os brinquedos e a bandeira são do meu filho. Eu sou São Bento de Sorocaba, o time da minha cidade, mas ele é Flamengo", diz, referindose a João, o caçula de 5 anos, que teve com a atriz Maria Ribeiro.

Mas, se ping-pong não combina mesmo com mulher e casamento, a brincadeira do ator está com os dias contados, pois Paulo pode vir a se casar em breve. O ator está namorando há um ano e um mês a atriz paulista Mariana Melgaço, de 33 anos, que conheceu através do amigo e escritor Marcelo Rubens Paiva. "Sou uma pessoa que sempre estou meio casado. Não consigo me imaginar solteiro. Atualmente estou casado, digamos assim, com ela." O fato de Paulo morar no Rio e Mariana em São Paulo não tem sido problema. "Estou passando três dias por semana lá, para gravar O Som e a Fúria (minissérie da TV Globo). E quando não estou lá, ela vem pra cá", conta. Além disso, Mariana já disse em uma entrevista que vem pensando em se mudar para o Rio para ficar com o namorado.

"Numa relação como a que eu tenho com a Mariana, filhos são uma possibilidade"
PAULO BETTI

O ator na sala da casa, onde mora sozinho, e cuidando da nova horta orgânica, que cultiva com a ajuda do filho caçula, João, de cinco anos

Após apresentar uma parte da casa de dois andares, Paulo senta-se no sofá para a entrevista. Quer falar sobre a comédia Casa da Mãe Joana, dirigida por Hugo Carvana, que havia estreado dias antes. "Paguei todos os micos possíveis", disse referindo-se às cenas impagáveis que protagonizou. Numa delas, aparece como um "coroa de programa" que atende senhoras carentes em seu apartamento, com tapa-sexo, fio-dental ou vestido apenas com um buquê de flores sobre a virilha. "Meu trabalho de interpretação foi basicamente o de encolher a barriga e prender a respiração", diverte-se. O ator conta que na primeira vez que viu o filme montado ficou supreso e pensou: "Rapaz, como estou exposto!" Depois, ao assistir a uma sessão no cinema e ouvir o riso da platéia ficou mais tranqüilo. "Funcionou, ficou redondinho", atesta.

Na hora das fotos, o ator se encaminha para a área externa, onde mostra sua novíssima horta de verduras orgânicas. "Essa é minha porção Marcos Palmeira", brinca, referindo-se ao colega, que comercializa produtos orgânicos. As folhas de rúcula, alface, couve, alecrim e manjerona que planta no quintal, com a colaboração de João, são os ingredientes das saladas que fazem parte do cardápio do ator. Filho de lavrador, ele conta que volta e meia se remete aos seus tempos de criança, na companhia do pai, quando está com o caçula. "Num sentido ele me rejuvenesce, porque me faz olhar através dos olhos dele. Mas nossa diferença de idade também me faz pensar que, quando ele tiver uns 30 anos, eu estarei, no andar normal da carruagem, me despedindo dele." Paulo admite que pensamentos como este estão cada vez mais freqüentes em sua mente. "Eu não percebi muito isso nos 30, nem nos 40, mas nos 50 ficou muito presente essa questão do tempo, da idade, há uma consciência nisso que a gente vai caminhando para o ocaso." A reflexão, contudo, não impede que ele pense em ser pai novamente. "Numa relação como a que eu tenho com a Mariana, filhos são uma possibilidade. Se bem que só conversamos objetivamente sobre isso dias atrás, quando um repórter nos perguntou se pretendíamos ter filhos. Enfim, é sempre uma possibilidade", adianta.



Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS