- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Tributo
Adeus a Fernando Torres
A mulher, Fernanda Montenegro, e os filhos, Fernanda e Cláudio Torres, se despediram do ator, que morreu na quinta-feira 4, em cerimônia restrita a família e amigos

Fotos: ARQUIVO/ AG.ISTOÉ
Um dos grandes nomes do teatro brasileiro, Fernando Torres, faleceu na quinta-feira 4, aos 80 anos, de insuficiência respiratória, em casa, no Rio. Elogiado e mais conhecido por seu trabalho como ator de teatro e tevê, Fernando também construiu uma consistente carreira nos bastidores, como diretor e produtor.

Era casado com a grande dama do teatro Fernanda Montenegro, sua companheira também nos palcos desde que ela estreou na carreira, há 58 anos. Além da cumplicidade pessoal que resultou em um casamento de 56 anos, tinham uma forte identificação artística. Na sexta, durante velório restrito à família e aos amigos no cemitério Memorial do Carmo, a atriz e os filhos, Fernanda e Cláudio Torres, receberam o carinho de Claudia Abreu, Antonio e Camila Pitanga, Giulia Gam, e Regina Casé, entre outros. O ministro da Cultura, Juca Ferreira, em comunicado, lamentou a perda do artista: "(Ele) trouxe uma das mais densas experiências para as nossas artes, levando a todo o País qualidade artística ao lado de comprometimentos muito claros com ideais libertários e com a vida política brasileira".

Natural de Guaçuí (ES), Torres começou no teatro em 1949, em A Dama da Madrugada. No ano seguinte, conheceu Fernanda, com quem se casou em 1952. Ao lado de Sergio Britto, Ítalo Rossi e do diretor Gianni Ratto, fundou o Teatro dos Sete. Em 1961, ele ganhou o primeiro prêmio como diretor por O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues.

Cumplicidade pessoal e identificação artística marcaram os 56 anos de casamento de Fernando Torres e Fernanda Montenegro

Na tevê, dirigiu novelas e fez participações como ator. A última delas em Laços de Família (2000), quando já estava com a saúde debilitada. Das produções cinematográficas de que tomou parte, A Ostra e o Vento (1997) está entre as mais marcantes.

Fotos: PHILIPPE LIMA/AG.NEWS


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS