- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Esporte
O retorno de Maurren Maggi
De volta ao país, a atleta mata a saudade da filha Sophia, diz que procura um amor e conta que vai pendurar o ouro conquistado em Pequim na parede do novo apartamento

TEXTO GABRIEL DEBIA

Na terça-feira 26, dia que retornou ao Brasil, Maurren Maggi, com a medalha de ouro no peito, se emociona ao lado da filha Sophia

Desde que pisou no Brasil como a primeira mulher sul-americana a conquistar o ouro olímpico em atletismo, na terça-feira 26, Maurren Maggi, 32 anos, não conseguiu descansar. Todos querem a paulista de São Carlos. Ela é presença constante nos programas de tevê e nos eventos ao lado de celebridades, como aconteceu no Hair Fashion Show em São Paulo, onde desfilou ao lado de Claudia Raia e Mariana Ximenes. “Foi uma experiência curiosa, mal dava tempo de dizer que era fã deles. Diziam isso antes para mim”, conta, aos risos. A filha Sophia, de três anos, do relacionamento com o piloto de Stock Car Antonio Pizzonia, não desgruda da mãe: quer matar a saudades dos dias que ficaram distantes.“Ela não queria que eu fosse competir. Dizia ‘mamãe, você já tem medalha, não precisa de mais uma’ e até dormiu em cima da minha mala, para eu não poder ir viajar. Tudo que passei, a saudade, fiz valer a pena. Consegui”, diz a vitoriosa Maurren.

Onde guardará a medalha?
Tenho uma parede especial para ela em meu apartamento novo (em São Paulo). Antes da competição, olhei para ela e disse que não colocaria nada lá, pois iria voltar com uma medalha para isso.

Quais são os planos? Vai conseguir descansar?
Ganhei uma viagem para a Disney, em outubro, com minha filha. Meu técnico deixou bem claro que vou porque ganhei as passagens, pois temos muitos compromissos. Isso faz parte do descanso. No mais, continuarei mantendo o ritmo e a alimentação regrada.

Passada a Olimpíada, dá tempo de pensar um pouco mais na vida pessoal?
Abri mão de pessoas boas, que tive de deixar para trás por conta do foco na Olimpíada. Vou começar tudo de novo, afinal de contas, ninguém merece ficar sozinha, né? Meu coração está disponível para novos amores.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS