- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Olimpíada
Bela guerreira
Uma das melhores jogadoras de vôlei do mundo, a ex-modelo Paula Pequeno tem tudo para subir ao pódio como um dos grandes destaques de Pequim

TEXTO GABRIEL DEBIA - FOTO ROGÉRIO ALBUQUERQUE/AG ISTOÉ

Nos ouvidos da jogadora de vôlei Paula Pequeno, soam os acordes furiosos de “Tropa de Elite”, música da banda Tihuana para o filme com o mesmo nome. Com um rabo-de-cavalo meticuloso, sem um fio de cabelo fora do lugar, de unhas bem cuidadas e voz mansa, fica difícil imaginá-la cantarolando os versos “osso duro de roer/ pega um, pega geral/ também vai pegar você”. Mas esse é o hino que ela escolheu para sua inspiração. Aos 26 anos, Paula quer pegar adversário por adversário nas quadras de Pequim e assim trazer para o Brasil a medalha de ouro no vôlei feminino.

“Dá um gostinho a mais ganhar delas (as cubanas), e se for na final, melhor ainda”

Para a jogadora, a competição tem uma motivação especial. Será a primeira Olimpíada da atleta, que é considerada uma das melhores jogadoras do mundo, que atua há sete anos como ponta na seleção brasileira. Nos Jogos de Atenas, em 2004, Paula era grande esperança do Brasil, mas ficou fora da equipe depois de sofrer uma lesão grave no joelho na véspera da viagem. “Pior do que ficar fora da competição foi assistir pela televisão à derrota do Brasil nas semifinais para a Rússia. A sensação de impotência foi grande, mas não desisti”, diz Paula. Sua virada, ela lembra, veio em 2005, quando voltou às quadras. “Disputamos o Grand Prix do Japão e, além de ganharmos a competição, recebi o prêmio de melhor jogadora. As vitórias soaram como um ‘toma, apaga um pouquinho da dor que você sentiu’”, diz, antes de abrir um largo sorriso.

Pouco tempo depois, outra grande vitória. Para Paula, a maior de todas. Em 2006, nasceu Mel, sua primeira filha do casamento com o jogador de handball e empresário, Alexandre Folhas.

De malas prontas para Pequim, a jogadora espera coroar com mais uma medalha a carreira que começou aos 13 anos, quando, incentivada pela família, ela trocou a carreira de modelo iniciada ainda na infância pelas quadras de vôlei. “Fiz teste em um clube e desde então não tive dúvidas, seria uma jogadora”, conta. Na época, ela admite, não esperava chegar tão longe. Na terçafeira 29, antes de viajar para o outro lado do mundo, Paula Pequeno falou sobre suas expectativas, curiosidades e como se divide entre a vida profissional e a família.

Como é conciliar as tarefas de mãe, esposa e jogadora da seleção de vôlei?
Supercomplicado, pois o Alexandre também tem um cotidiano corrido. Mas no final do dia ou de um campeonato, a cada sorriso que eu recebo dele e da Mel, que hoje está com dois aninhos, é uma recompensa. Ela até me aponta na televisão!

É a primeira vez que vai à China? Quais são as expectativas?
Voltamos recentemente de um Grand Prix realizado em países asiáticos, então a cultura de lá é familiar. De qualquer forma, este evento será único, pois a China quer que seja o maior de todos. Então fica assim: eles tentando quebrar seus recordes, e nós, os nossos.

Entre uma competição e outra dá tempo de conhecer os países por onde passa?
Ficamos do ginásio para o hotel o tempo todo, então conhecemos apenas um pouquinho. Não que isso seja ruim, pois o objetivo é manter o foco. Recentemente conheci Macau, uma ilha chinesa colonizada por portugueses. É muito engraçado ver um país tão distante ter parcialmente a nossa língua. Algumas sinalizações são escritas em chinês e português.


PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS