- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Trajetória
Julieta moderna
Vitória Frate, protagonista do filme Era Uma Vez..., de Breno Silveira, fala das semelhanças com a personagem, que vive um amor proibido, e sobre o namoro com Ângelo Antônio, 20 anos mais velho

TEXTO LUCIANA BARCELLOS - FOTOS LUCIANA AVELLAR/AG.ISTOÉ

“Meu pai estranhou um pouco, mas quem teve mais preconceito mesmo fomos nós”

Impossível não identificar semelhanças entre Vitória Frate e Nina, a personagem que ela protagoniza em Era Uma Vez..., novo filme de Breno Silveira, o mesmo diretor que levou cinco milhões de espectadores para assistirem a 2 Filhos de Francisco. Ambas nasceram na Zona Sul do Rio e tiveram um romance com rapazes que moravam na favela. A diferença é que no filme – uma versão carioca de Romeu e Julieta –, Nina enfrentou o preconceito de todos ao se encantar por Dé, personagem de Thiago Martins. Já na vida real, Vitória garante que os pais não interferiram quando ela namorou Diogo, que morava na favela Cidade de Deus. “Meus pais não gostavam que eu fosse para Cidade de Deus, mas não implicavam com o namoro”, conta. O romance, que durou seis meses, começou quando ambos faziam escola de circo.

Carioca do Jardim Botânico, educada em colégio religioso, filha dos jornalistas Vítor Paranhos e de Diléa Frate, Vitória teve uma vida típica de classe média alta. Aos 13 anos morou em Londres durante oito meses. Aos 17, passou dez meses estudando fotografia na Nova Zelândia. “Quando disse que ia ser atriz, minha mãe, que é uma pessoa culta, virou pra mim e disse: ‘Mas, filha, você é tão inteligente’.” A atriz abandonou o quinto período de jornalismo da PUC para fazer artes cênicas. Irmã por parte de mãe da também atriz Anna Markun, Vitória entrega a mãe, que mudou radicalmente de opinião depois do filme. “Ela está que nem pinto no lixo. Já viu o filme umas 50 vezes, compra os jornais, guarda as críticas. O olhinho brilha que nem criança”, diz.

Foi nas filmagens de Era Uma Vez... que a atriz conheceu o atual namorado, o ator Ângelo Antônio, 20 anos mais velho. Ângelo não está no elenco, mas foi visitar o set de filmagem a convite do diretor, com quem trabalhou em 2 Filhos de Francisco, do qual foi protagonista. “Um dia me deu uma coisa.... Tô pensando nesse cara, mas ele é tão mais velho do que eu, não tem nada a ver, nada a ver... Mas essas coisas a gente não controla”, relembra a Vitória, que nunca teve um namorado tão mais velho. A diferença de 20 anos não atrapalha. “Meu pai estranhou um pouco, mas quem teve mais preconceito mesmo fomos nós. O Ângelo falava a mesma coisa: ‘Não podia ter 30 anos? Precisava ter 20 anos de diferença?”, diverte-se a atriz, que pelo menos por enquanto, não pensa em casamento. “Estamos juntos há um ano. Moramos cada um em sua casa e estamos muito ajeitadinhos. Não fazemos planos. Tentamos viver cada dia. É até uma característica minha. O meu plano é me manter em foco e seguir a minha vida.”


PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS