- Anuncie
- Assine

 
 
 
Gastronomia // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







CULINÁRIA CHINESA
Esporte para gourmets
Em época de Olimpíada, o restaurante Mr. Lam recebe curiosos pelos sabores de Pequim


Fotos: DIVULGAÇÃO
Em sentido horário, Mr. Lam em sua casa carioca; o clássico pato laqueado acompanhado de panquecas de trigo, pepino e cebolinha; e o Ma Mignon (filé marinado com especiarias)

A riqueza gastronômica da China vai muito além do frango xadrez. Os viajantes que forem a Pequim em agosto para acompanhar os Jogos Olímpicos vão poder conferir especialidades da cozinha chinesa que não vêm em caixinhas de papelão.

Mas para os brasileiros que assistirão às competições por aqui, a dica é visitar o Mr. Lam, que traz refinados ares chineses à mesa. A casa, na Cidade Maravilhosa, comemora dois anos de sucesso com muito charme e sabor, graças à persistência do empresário Eike Batista. Apaixonado pelo restaurante Mr. Chow, de Nova York, ele fez uma oferta irrecusável ao então cozinheiro da casa, Sik Shung Lam. O chef, que por 40 anos trabalhou no restaurante, tornouse sócio de Eike, um dos homens mais ricos do Brasil na empreitada no País.

O que se vê na casa carioca é uma boa interpretação dos pratos encontrados no Mr. Chow. Mr. Lam, que se divide entre Brasil e Estados Unidos, manteve clássicos como o pato laqueado e abriu espaço para toques ocidentais, como é visto no Ma Mignon (filé mignon marinado com especiarias, R$ 61).

Para executar com fidelidade as idéias de Lam, grande parte dos ingredientes usados é importada. “Até a farinha de trigo do macarrão vem da China”, diz Yann Lesaffre, gerente da casa. O que não é trazido de fora, passa pelo rigoroso crivo do chef. O pato, por exemplo, é criado em uma fazenda em Itaipava, no Rio, exclusivamente para o restaurante. “É preciso depená-lo com cuidado, sem fazer furos, pois para laqueá-lo a pele é inflada”, explica. Quem quiser experimentar a iguaria, leve um acompanhante, já que é boa refeição para duas pessoas (R$ 148, com panquecas de trigo, pepino e cebolinha). Este banquete, com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas, é sem dúvida um dos melhores esportes para os gourmets. Beatriz Marques, repórter da revista Menu.

Mr. Lam - r. Maria Angélica, 21, Lagoa, (21) 2286-6661, Rio de Janeiro.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS