- Anuncie
- Assine

 
 
 
Diversão & Arte // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Novela
Chamas da Vida
Produção da Record tem uma boa história que fica escondida pelo excesso de pirotecnia

Aina Pinto

 

Íris Bruzzi, Juliana Silveira e Leonardo Brício no primeiro encontro dos protagonistas

O PROMETIDO grande incêndio que marcaria a estréia e mostraria o encontro entre o herói e a mocinha em Chamas da Vida, novela das 22h da Record que estreou no dia 8, só veio no final do segundo capítulo. No primeiro, algumas brigas e cenas de treinamento do Corpo de Bombeiros foram suficientes para conquistar 19 pontos de média de audiência, ótimo índice para a emissora.

O que faltou foi apresentar os personagens. Os protagonistas Pedro (Leonardo Brício) e Carolina (Juliana Silveira) só conversaram no capítulo seguinte. O encontro, embora atrasado, mostrou que a história deles é interessante e que os atores são bons. Juliana é segura e Brício imprimiu doçura a Pedro, humanizando-o.

Foi também após várias cenas que o vilão, Tomás (Bruno Ferrari), ganhou forma e que a qualidade do texto da autora Christianne Fridman se mostrou. No rápido comentário de uma personagem sobre uma reação do rapaz, o público pôde perceber que ele esconde um segredo - ou é um psicopata. Uma informação rápida e intrigante.

Só que nada na novela é assim, tão rápido. A produção fica enfadonha graças ao excesso de efeitos. Os usados nas mudanças de cena são cansativos e não há nada mais brega que a câmera lenta nas brigas e mesmo no incêndio, que perdeu a dramaticidade com aquele fogo que mais parecia coisa de um mutante. Uma pena, porque a trama é boa.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS