- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Cinema
Por trás de Batman
Discreto e misterioso,o ator Christian Bale luta para desaparecer dentro dos personagens, mas o sucesso como o homem morcego pode atrapalhar seus planos

TEXTO MARINA MONZILLO, DE LOS ANGELES

Christian Bale como Bruce Wayne: "Sempre quis fazer grandes produções, não sou só um ator independente"
A máscara de Batman esconde bem mais do que a identidade de Bruce Wayne. Christian Bale, seu atual intérprete no cinema, também é misterioso e não costuma cultivar seu potencial de celebridade. Mas o ator galês de 34 anos terá de se esforçar se quiser continuar sem ser muito notado nas ruas. Afinal, como fez em Batman Begins (2005), ele volta a pilotar o batmóvel na esperada seqüência Batman, o Cavaleiro das Trevas e está filmando a continuação de O Exterminador do Futuro, como o protagonista John Connor.

A explicação para Bale ainda não ser o novo George Clooney pode estar em sua discrição quanto a assuntos pessoais (ele não diz o nome da filha de 3 anos em entrevistas) e em sua vida amorosa sem graça para os tablóides (ele está bem casado com Sibi Blazic, exassistente de Winona Ryder, desde 2000). "Minha esposa e minha filha me acompanham nas filmagens. Essa distração me faz atuar ainda melhor", comenta, sobre a família.

Erros da juventude

O caminho profissional que Bale traçou com certeza também colaborou para sua fama moderada. Aos 13 anos, ele estreou no cinema em grande estilo, no papel principal de Império do Sol (1987), de Steven Spielberg. Sua aversão aos holofotes já daria sinal naquela época: quando em Paris para a divulgação do filme, ele fugiu das entrevistas e foi passear na Champs Elysées.

Porém, escolhas malfeitas durante os anos 90 fizeram com que a estrela em ascensão não decolasse, e a falta de dinheiro o levou a perder até a casa onde morava. Foi apenas com sua elogiada interpretação do yuppie assassino em Psicopata Americano (2000) que Hollywood despertou para o charme e talento de Bale. "Foram erros da juventude, aprendi a escolher meus filmes, hoje consigo prever se vão ser sucessos ou não", comenta ele. Mesmo assim, o ator não opta pelo mais fácil e prefere histórias densas e elaboradas a um romance água com açúcar. "Tenho fascinação pelo extremo e por personagens soturnos como Batman, acho que chamam mais atenção, são mais intrigantes. Mas, na verdade, gosto da variedade", diz. Bale é capaz de perder um terço de seu peso ou aprimorar sotaques até a perfeição por um papel. Seu estilo é desaparecer dentro de um personagem. "Mas sempre quis fazer grandes produções, não sou só um ator independente", admite ele.

"HEATH ERA UM IRMÃO DE ALMA"

Bale e Gary Oldman comentam a morte do ator australiano, cujo último trabalho concluído foi em O Cavaleiro das Trevas

"Para mim, Heath Ledger era um irmão de alma, foi um homem bom e esse filme é a celebração de seu trabalho", afirmou Christian Bale, durante entrevista à Gente. Uma das interpretações mais esperadas do ano é a do Coringa, arquiinimigo do homem-morcego, vivido pelo ator australiano em Batman, o Cavaleiro das Trevas. Ledger morreu aos 28 anos, no último janeiro, logo após a conclusão das filmagens, por overdose acidental de medicamentos. Em entrevista ao New York Times, em novembro de 2007, o ator comentou que andava dormindo uma média de duas horas por noite, pois não conseguia parar de pensar no vilão. Com sua morte, começaram as especulações sobre ele ter entrado excessivamente no personagem e isso o ter perturbado. "As pessoas procuraram uma explicação, mas Daniel Day-Lewis e Christian Bale também são atores que vivem intensamente seus papéis e estão aí, vivos", comentou Gary Oldman, que faz o Comissário Gordon no longa-metragem. "Nos intervalos das filmagens, Heath fumava um cigarro comigo, dava risadas e falava de sua filha, Matilda. Ele não estava deprimido", acrescentou o ator.

Heath Ledger como Coringa

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS