- Anuncie
- Assine

 
 
 
 
Livros // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Reportagem
Crianças de Grozni - Um Retrato dos Órfãos da Chechênia
Autora de O Livreiro de Cabul investiga os efeitos da guerra no comportamento infantil

Fotos: DIVULGAÇÃO
Asne Seierstad: relato objetivo sobre os conflitos na Chechênia

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

EM 1994, a jornalista norueguesa Asne Seierstad tinha 24 anos e dava os primeiros passos na profissão como correspondente de um jornal na Rússia. Ela quis conferir com os próprios olhos o conflito que acabara de estourar na Chechênia e o que viu foi tão chocante que redefiniu sua carreira. Asne seguiu para os fronts de Kosovo, Afeganistão e Iraque, e registrou as experiências nos romances De Costas para o Mundo, O Livreiro de Cabul (seu best-seller) e 101 Dias em Bagdá. Agora autora renomada, ela retorna aonde tudo começou. Crianças de Grozni (Record, 448 págs., R$ 49) é o retrato não só da desoladora situação dos que perderam os pais na guerra civil, mas do permanente estado de tensão e medo provocado pelo atual presidente checheno Ramzan Kadirov.

O relato é objetivo. A emoção brota das dramáticas histórias reais de crianças que nasceram nos anos 90 e hoje são adolescentes. Asne é perspicaz e investiga o efeito do confronto, como ele traz o melhor, ou o pior, de cada um. Ela própria surge como personagem e conta, por exemplo, o pavor que sentiu quando um soldado ameaçou levá-la para um “interrogatório” na floresta. A entrevista com o presidente Kadirov é um ponto alto do livro. Revela o fanatismo do líder islâmico e o preconceito contra as mulheres. Embora imprima sua visão ocidental nas conversas com os locais, a escritora mantém a isenção na narrativa. Deixa que a voz do sofrimento e da intolerância fale por si. Suzana Uchôa Itiberê


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff - Media Solutions