Gastronomia • Home• Revista 17/3/2008
De Paris a Recife
A poucos metros da praia de Boa Viagem, restaurante se firma como novo reduto da culinária francesa

O chef Joca Pontes repaginou receitas clássicas

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

Misture o requinte da cozinha francesa com os inigualáveis sabores da caçarola pernambucana. O resultado é o restaurante Ponte Nova, do chef Joca Pontes, de 32 anos, que há dez anos cursou a Ferrandi, tradicional escola superior de cozinha francesa e depois passou por renomadas casas como Au Pressoir, Le Pré-Catelan, Le Sept- Quinze e Kitchen Galerie. De volta ao Recife, ele decidiu mostrar para os pernambucanos os prazeres da mesa francesa. “Não foi tarefa fácil. Tive que adaptar muitas receitas e esse acabou sendo o grande diferencial do Ponte Nova”, orgulha-se.

O novo reduto da gastronomia fica a poucos metros da areia e tem aromas comuns aos dos clássicos bistrôs. São disputados o salmão levemente grelhado em crosta de gergelim e o cordeiro prensado com aroma de alecrim e o típico mel de engenho. “A textura delicada do cordeiro se acentua com o sabor único desse tipo de mel que só encontramos aqui.” O chef ficou conhecido por fazer de sua cozinha um legítimo laboratório. De lá, saem inusitadas combinações, como o atum selado com purê de batata- doce e camarões com tempero de abacaxi e pimenta dedo-de-moça. A principal sobremesa é o Cappuccino aux Aruits Rouges: purê de amora, framboesa e morango em creme de mascarpone e coberto com farofa de castanha de caju. Vale lembrar que o Ponte Nova possui entre suas 226 garrafas de vinho, os melhores rótulos de Bordeaux. Luciana Sgarbi

Fotos: DIVULGAÇÃO
Acima, SALMÃO grelhado em crosta de gergelim; ao lado, CAPPUCCINO AUX ARUITS ROUGES, purê de frutas vermelhas em creme de mascarpone, coberto com farofa doce

Entrada - R$ 25 – Prato Principal - R$ 36
Sobremesa - R$ 11
Ponte Nova – r. Bruno Veloso, 528, Recife,
PE, tel. (81) 3327-7226

OUTRAS BOAS MESAS DE RECIFE

TABERNA QUINA DO FUTURO

Tradicional restaurante japonês, famoso pelas finas fatias de salmão e camarões salteados em saquê. Das afiadas facas do chef André Saburó, sushis são montados com sutileza. O destaque é o pastel de frutos do mar.
R. Xavier Marques, 134, Aflitos, tel. (81) 3241-9589

É

Com iluminação discreta e um certo ar oriental, a casa oferece cozinha contemporânea e só fica atrás dos conceituados Fasano e Emiliano, ambos em São Paulo, em variedade de pratos com foie gras.
R. do Atlântico, 147, Boa Viagem, tel. (81) 3325-9323

OFICINA DO SABOR Nas acidentadas ruas de Olinda, o Oficina é colorido das paredes ao prato, com decoração típica da região. A cozinha brasileira é representada pelo famoso jerimum recheado com camarão ao creme de manga.
R. do Amparo, 335, Olinda, tel. (81) 3429-3331

PORTOFERREIRO Fica em um bairro residencial. A culinária é variada, desfilando pela cozinha italiana, francesa e portuguesa. O restaurante é famoso por sua adega climatizada, onde repousam rótulos como o português Herdado Do Grous, a R$ 400.
Av. Rui Barbosa, 458, Graças, tel. (81) 3423-0854