Carreira • Home• Revista 26/11/2007
A hora certa para Dira Paes
GRÁVIDA DO PRIMERO FILHO AOS 39 ANOS,A ATRIZ DIZ QUE JAMAIS PERDEU AS ESPERANÇAS DE TER UM BEBÊ E QUE, SE NÃO PUDESSE ENGRAVIDAR,ADOTARIA UMA CRIANÇA

TEXTO ELAINE GUERINI, DE MANAUS

Envie esta matéria para um amigo
Fotos: DIVULGAÇÃO
“Pablo ficou mudo”, conta ela sobre a reação do marido ao saber da gravidez

Não fosse pela barriguinha ligeiramente protuberante, ninguém diria que Dira Paes está grávida – aos 39 anos, de seu primeiro filho com o cineasta Pablo Baião. A paraense não parou quieta durante sua passagem pelo 4º Amazonas Film Festival -- Mundial do Filme de Aventura, encerrado em Manaus na quinta 15. Ela fez longos passeios de barco (sem sequer sentir enjôo), alimentou botos-cor-de-rosa numa plataforma no Rio Negro e ainda deu prova de fôlego ao dançar com sinhazinhas, tuxauas e outros personagens das lendas amazônicas no hotel Ariaú Towers, em plena selva.

“Passei os três primeiros meses de gravidez recolhida, mas agora estou ótima e muito feliz’’, contou a atriz, que compareceu ao evento para reencontrar John Boorman, o presidente do júri. Foi o cineasta inglês quem descobriu Dira, em 1984, escalando-a para seu primeiro filme, A Floresta de Esmeraldas, no papel da índia Kachiri. A aventura até ganhou uma exibição especial no lendário Teatro Amazonas, com a presença do diretor e da atriz. “Não imaginei que me emocionaria tanto. Mas, ao subir ao palco, um filme da minha vida passou pela minha cabeça. Se eu não tivesse encontrado Boorman, talvez não seria atriz hoje.’’

Amor de sobra
O fato de estar grávida só aumentou a emoção. “Não chorava tanto desde o dia em que soube que seria mãe.” Ela abriu o envelope com o resultado do exame na companhia da irmã e da mãe, em Belém do Pará. O marido, que trabalhava com Walter Salles, em São Paulo, no filme Linha de Passe, recebeu a notícia por telefone. “Pablo ficou mudo. Depois deu aquele riso sem graça’’, lembrou, rindo.

Fotos: DIVULGAÇÃO
Dira faz graça num rápido encontro com o Boi-Bumbá em Manaus

Juntos há dois anos, Dira e Pablo ainda não planejavam formar uma família. A atriz até estava comprometida com a novela Beleza Pura, que estréia em fevereiro, na Globo (agora seu papel cairá nas mãos de Mônica Marteli). “Por eu já estar próxima dos 40 anos, achava que teria de fazer algum tipo de tratamento para ter um filho. Engravidar de forma natural foi ainda muito mais especial, provando que tudo acontece na hora certa e com a pessoa certa.’’

Fotos: DIVULGAÇÃO
A atriz alimenta botos numa plataforma do Rio Negro

Convencida de que a maternidade a transformará numa pessoa ainda melhor (“as mulheres ficam mais interessantes quando se tornam mães”), Dira jamais perdeu as esperanças de ter um filho. “Caso não pudesse engravidar, eu adotaria, pois tenho amor de sobra para dar’’, contou a canceriana, que ainda desconhece o sexo do bebê. Mas o suspense deve durar pouco, já que o seu sogro, o médico Paulo Baião, é o seu ultra-sonografista. “Aposto que ele vai deixar escapar.’’ Por enquanto, Dira segue seu palpite e pensa em nomes de menino. “Gosto de nomes de velho, que parecem nomes de avô.’’

Empolgada com o enxoval do bebê, que já ganhou muitos sapatinhos e macaquinhos, a atriz planeja fazer parto normal (assistido por médico). Ela prefere não correr riscos, ainda que alimentasse o sonho de repetir os passos de sua mãe, chamando uma parteira para realizar o nascimento. Se bem que, quando Dira nasceu, quem fez o parto foi sua prima, Fátima – na época com 16 anos. “Como a parteira chegou atrasada, minha prima fez todo o trabalho sozinha, coitada. Mas minha mãe conta que, apesar do medo que as duas sentiram, foi um parto lindo, num domingo, ao alvorecer.’’