Televisão • Home• Revista 12/6/2007
"A palavra televisão não era pronunciada"
Envie esta matéria para um amigo

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia
Irandhir Santos vive o protagonista Quaderna na minissérie A Pedra do Reino

Com trabalhos realizados no teatro profissional desde 2000, quando estreou em A Ver Estrelas, de João Falcão, e premiado na última edição do Festival de Brasília por sua atuação em Baixio das Bestas, filme de Cláudio Assis, o pernambucano Irandhir Santos foi escolhido por Luiz Fernando Carvalho - diretor de A Pedra do Reino, que estreou na terça 12 na Rede Globo - para interpretar Quaderna, protagonista da história de Ariano Suassuna. Irandhir conta sobre a preparação do elenco para a microssérie e o contato estabelecido com Suassuna.

Como foi o processo de preparação dos atores em A Pedra do Reino?
O primeiro passo foi neutralizar os corpos dos atores para tirar os vícios de representação.

Essa etapa acabou sendo muito importante porque nos deixou sem cartas na manga. Daí em diante, começamos a criar. Fomos nos aproximando do registro do ator popular, pronto para qualquer improvisação. Luiz Fernando incorporou aos exercícios diversos elementos, como instrumentos musicais, sugestões para a maquiagem e acessórios de figurino. O chapéu de Quaderna, inclusive, foi escolhido por ele. Senti como um momento de coroação.

E o contato com Ariano Suassuna?
Já lia na escola suas histórias. Tornei-me fã de Ariano, mas precisei deixar de lado esta postura porque sabia que não me ajudaria no trabalho. Ele ficou conosco durante duas semanas e, às vezes, falava sobre como trabalha e vê o mundo. Acho que o via como o pai de Quaderna.

Teve a impressão de estar participando de um trabalho para televisão?
A palavra televisão não era pronunciada. Foi parecido com o tipo de processo que costumamos desenvolver em teatro porque havia dedicação integral dos atores e uma aproximação entre o elenco e os técnicos. Senti como se estivesse numa companhia de teatro.
Daniel Schenker Wajnberg