Televisão • Home• Revista 12/6/2007
FOCO SETE PECADOS
Entre a tentação e a virtude
Envie esta matéria para um amigo

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia
Reynaldo Gianecchini e Giovanna Antonelli vivem o casal ameaçado pela possibilidade de ascensão social

Walcyr Carrasco se transformou no milagreiro das seis. Quando, no início da década de 2000, chegou a ser cogitada a extinção do horário devido aos baixos índices de audiência, o dramaturgo emplacou um grande sucesso atrás do outro. O Cravo e a Rosa, Chocolate com Pimenta, Alma Gêmea e O Profeta, todas tramas de época, levaram a Globo a alçá-lo para o início da noite. Com Sete Pecados, que estréia na segunda 18, às 19h10, o desafio será duplo: além do horário das sete, será a primeira vez que Carrasco assina uma história contemporânea.

O autor encara a mudança com naturalidade. "É uma comédia romântica. Sempre busco fazer uma boa história no horário que for. A questão desta vez é a transformação pessoal.

Como uma pessoa deixa seus valores para ascender socialmente", afirma ele. A paixão da ricaça Beatriz (Priscila Fantin) pelo taxista Dante (Reynaldo Gianecchini), o humilde marido de Clarice (Giovanna Antonelli), é o mote central. Inspirada em A Divina Comédia, de Dante Alighieri, e Fausto, de Goethe, a novela parte de soberba, inveja, ira, preguiça, avareza, gula e luxúria para contrastar cada pecado capital com uma virtude: humildade, caridade, paciência, diligência, generosidade, temperança e castidade. "Sempre me interessei pelo tema. Todos nós estamos a vida toda entre pecados e virtudes", diz Carrasco. No elenco ainda estão Elizabeth Savalla, Cláudia Raia, Sidney Sampaio, Cláudia Jimenez, Gabriela Duarte, Marcello Novaes, Ary Fontoura e Rosamaria Murtinho.
Dirceu Alves Jr.