Clique para ver a capa ampliada

EDIÇÃO 94
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 ENSAIO FOTOGRÁFICO
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 AGITO
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 CLICK
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 MODA
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 TRIBUTO
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA
 

28/05/2001

TELEVISÃO

NANI VENÂNCIO
O outro lado da felina
Símbolo sexual no início dos anos 90, a ex-modelo e atriz ressurge aos 32 anos na tevê e faz sucesso como apresentadora de dois programas

Cassia Dian

Fotos: Divulgação
Nani como cangaceira na novela Mandacaru e na abertura de Pantanal: carreira de atriz ficou para trás

Há 11 anos ela saiu na capa da Playboy por inaugurar o nu frontal em horário nobre ao aparecer como a mulher-onça da abertura da novela Pantanal, sucesso da extinta Rede Manchete. Virou a sex symbol da vez. Depois de alguns anos fora de cena, agora volta a fazer barulho na telinha. Mas desta vez muito bem vestida. Aos 32 anos, Nani Venâncio é apresentadora de dois programas de televisão, um na Rede Mulher e outro na Record. E já mostrou que também é fera com o microfone em punho.

No Nani Mulher (Rede Mulher, seg. a sex., das 16 às 17h), ela comanda um debate acalorado entre mulheres e especialistas em diversos temas femininos, da amamentação à infidelidade conjugal. A desenvoltura com o público chamou a atenção da direção da Record, que a convidou para comandar o Questão de Opinião (seg. a sex., das 13 às 14h), um programa de variedades dirigido ao público jovem. A atração deu tão certo – em média 4 pontos no Ibope, o dobro do que a emissora conseguia no horário – que Nani ganhou um horário aos sábados, em rede nacional.

Fotos: Divulgação
Antes e depois: no início da carreira (à esq.), como sex symbol; hoje, Nani, que descoloriu o cabelo, lança mão de um visual mais recatado dentro e fora da tevê

A carreira na tevê começou como atriz há dez anos, depois do sucesso de Pantanal. Nani atuou em novelas como Mandacaru, na Bandeirantes, e em minisséries como Incidente em Antares, na Globo. Não foi pouco para quem cresceu em uma fazenda no interior de Minas Gerais. “Não tinha nem aparelho de tevê em casa quando criança”, conta a apresentadora. “Nunca ganhei rios de dinheiro na tevê, dividia o aluguel de uma quitinete mas era muito feliz.”

Mas o tempo de vacas magras se foi há muitos anos. Depois de viver três anos com o galã global Luigi Baricelli, Nani se casou com o dono da empresa de cosméticos Davene, Mauro Morizono, há oito anos. Com ele, teve uma filha, hoje com 5 anos. A família vive confortavelmente em um apartamento num bairro nobre de São Paulo. Embora não precisasse mais trabalhar para sobreviver, Nani decidiu não abrir mão da independência financeira. “Detesto o rótulo de mulher frágil e quero provar que tenho competência. Sou muito profissional. Não acredito que a beleza segure o emprego de ninguém. Não tenho vocação para ser dona-de-casa”, atesta ela, que luta caratê e é habilitada em tiro.

Mas nem por isso “a fera” deixa de lado a tarefa de mãezona. Para levar adiante o desejo de engravidar, ela teve de se submeter a tratamento hormonal e passou, entre internações e altas, três meses no hospital. “Foi extremamente complicado. Minha filha nasceu de oito meses. Mas faria de novo. Não há coisa neste mundo mais gratificante do que ser mãe.”

Comente esta matéria
 
RUNAS
VIDENTE
NUMEROLOGIA
TARÔ ONLINE
HORÓSCOPO
 
ENQUETE
Você acha que a Globo deve permitir a exibição do Acústico do Roberto Carlos pela MTV?
• Sim
• Não
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O que você pensa da separação de Eliana e Justus?
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ÁGUA NA BOCA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2001 Editora Três