CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 QUIZ
 BUSCA
 

Ping-Pong

19/02/2001

Paola Calvetti

Marina Monzillo

A italiana Paola Calvetti estreou na literatura com O Amor Secreto, que foi lançado com sucesso na Itália, em 1999, e agora chega ao Brasil. Antes, ela foi crítica de dança do jornal La Repubblica por vários anos e assessora de imprensa do teatro Scala de Milão até 1997. Em entrevista a Gente, por e-mail, a autora comenta sua paixão pelas cartas e os traços autobiográficos do romance.

O Amor Secreto é uma carta que conta sobre outras cartas. Na era do e-mail, você tentou resgatar esse tipo de comunicação?
Uma carta precisa permanecer, seja como um livro, um souvenir, uma declaração de amor, um testamento. As mais importantes cartas estão em papel, especialmente em papel velho e amarelado. Quando eu escrevo a alguém que amo, sou mais sincera, sinto paz e consigo encontrar mais palavras. Acho que nunca escreverei um romance em que um e-mail é o principal personagem.

O teatro Scala e a música clássica são elementos fundamentais no livro. Por que os escolheu?
O Scala tem sido meu mundo especial desde criança, quando meus pais me levaram para ver balés e concertos. Fui mais a fundo na música a partir de 1993, quando aceitei ser assessora do teatro e da Orquestra Filarmônica do Scala. Do meu escritório, tinha a possibilidade de ouvir ensaios e apresentações, um sonho. Eu vivo e escrevo com música, sempre. Meu segundo romance (L´Addio, que será lançado pela Rocco) é sobre La Traviata. Música está presente nos livros porque eu só posso escrever sobre o que conheço. E conheço muito bem as sombras e as luzes dos teatros e óperas.

Por que escolheu dar tanto destaque às personagens femininas?
Acho que entendo melhor a faceta psicológica das mulheres. Acho que Constanza sou eu, embora tenha 74 anos. A história é verdadeira, biográfica, só que escrita 30 anos depois. Acredito que uma mulher idosa pode falar mais sobre paixão do que uma jovem.

 Cinema
Amor à Flor da Pele
Chocolate
O Tigre e o Dragão
Brasil no Oscar
Zhang ZiYi
Planeta Vermelho
Bilheteria
 Livros
O Amor Secreto
Os Caçadores de Sonhos
Gatão Apaixonado
Paola Calvetti
Best-sellers
 Música
Bahia do Mundo – Mito e Verdade
Human
Pérolas 2 em 1
Roberto Mendes
Tradução – Roberto Mendes e Convidados
Hits
 Televisão
Notícias de Domingo
Folia na poltrona
Novo Mais Você
Ibope
Fique de Olho
 Teatro
Honra
 Exposição
Antonio Dias – O País Inventado
Maria Clara Rodrigues

Horóscopo
ENQUETE
Você concorda com a nova prefeita de Olinda, que proibiu o axé no carnaval da cidade e promete multar os foliões infratores?
• Sim

• Não

 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O que você diria para Xuxa nesse momento difícil?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ÁGUA NA BOCA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2001 Editora Três