CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Sucesso

O jeito moleque de Luana Piovani
Destaque na mídia mesmo fora do Brasil e da Globo, a atriz de 24 anos diz que se mudou para Nova York para poder se sentir jovem, fala do ciúme de Rodrigo Santoro e conta que ainda ganha presente de Dia das Crianças

  OUÇA TRECHOS DA ENTREVISTA -------------------------------------------------------------•
Revelação Sex Appeal Protagonista Intervalo Garota esperta Vocação Poesia
Dupla Jornada 24 anos Privacidade Solidão Crítica Ciúmes Sexualidade

Daniela Mendes e Edwin Paladino

Edu Lopes
A modelo diz que sempre foi um moleque

Luana Piovani abre a porta do apartamento da mãe num bairro dos jardins, em São Paulo. De vestidinho vermelho e cabelo preso por causa do calor, surge com um largo sorriso, daqueles de iluminar o rosto. Os olhos claros adornam os traços suaves e lhe dão um ar angelical.

Com 1,78m de altura e menos de 60 quilos, ela consegue ser magra e ao mesmo tempo ter as curvas necessárias para agradar os homens e despertar admiração nas mulheres.

Nos primeiros minutos de conversa, percebe-se que não faz o tipo fatal que, quando quer, sabe mostrar diante das câmeras. Por trás do mulherão, Luana é uma moleca de 24 anos e não esconde isso de ninguém.

“Sou um Tom Boy, como falam nos Estados Unidos”, diz ela. “Sempre fui um moleque. Quando ia a churrascos com meus pais, as minhas amiguinhas do colégio ficavam sentadas ao lado das mães enquanto eu me juntava aos meninos para descer a rampa de skate. Saía com os joelhos ralados e a roupa preta”, lembra a atriz.

Ela nasceu em São Paulo, mas até o início da adolescência morou em Jaboticabal, interior do Estado. Mudou-se com a família para São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e depois para a capital paulista. Aos 17 anos, quando a carreira de atriz decolou, fixou-se, sozinha, no Rio de Janeiro.

Em junho, fincou pé em Nova York para estudar teatro com John Strasberg, filho de Lee Strasberg, fundador da Actor´s Studio, a lendária escola de teatro por onde passaram Marlon Brando e James Dean. Da Big Apple, com a ajuda de uma equipe de quatro pessoas, ela apresenta desde outubro o programa semanal Tudo-de-Bom, na MTV, no qual circula pelos eventos da cidade e entrevista personalidades, a maioria brasileiros.

De casa, com um computador portátil, abastece, com fotos e mensagens, seu site abrigado no portal Terra. Consegue, assim e com certeiras jogadas de marketing, como a de seu calendário lançado há dois meses, permanecer na mídia mesmo estando fora das novelas da Rede Globo desde setembro de 1999. Longe do País, Luana nunca esteve tão perto.

Edu Lopes
Luana: “Nada nem ninguém tira minha liberdade, pago as minhas contas”

“Vocês se importam se eu der uma deitadinha?”, pergunta Luana. “Estou cansada, fui a uma festa ontem e fui dormir às 5h da manhã.” Não há olheiras que denunciem a noitada. Ela estende-se no sofá e, como se estivesse num divã, discorre sobre seu momento de vida durante uma hora e meia. “Hoje estou a fim de falar”, diz.

Modelo desde os 14 anos, Luana teve sua primeira chance como atriz na minissérie Sex Appeal da Globo, em 1992. Derrotou 400 candidatas nos testes e levou o papel. A vocação para o palco, porém, parece inata. Manifesta-se nos freqüentes gestos largos e teatrais. Ela pontua a conversa com expressões como ahhhh, ohhhh e ummmm e, quando quer enfatizar algo, arregala os olhos verdes.

LAVO MINHA ROUPA “Aqui no Brasil tinha uma vida muito difícil e muito fácil ao mesmo tempo. Tem secretária, empresário, mãe, pai, advogado. Com uma reclamação as coisas se resolvem porque sou formadora de opinião. Em Nova York não sou ninguém, não tenho privilégios, lavo minha roupa. Eu precisava ter 24 anos, ser uma jovem normal e pegar fila”, explica Luana.

Mesmo assim, ainda está inconformada com o fato de ter demorado dois meses para receber os móveis comprados para o apartamento de um quarto que adquiriu em Midtown. “Aqui você briga e funciona. Liga e fala assim: ‘Olha aqui, o que vocês estão pensando, paguei à vista, se isso não chegar agora vou fazer um escândalo’ e tudo se resolve”, diz, simulando a situação ao telefone. “Lá eles falam: ‘sinto muito’ e ponto. É muito frustrante.”

próxima>>

Comente esta matéria

 

Leia Também

Eles construíram seus corpos

Multiprofissional
de 114 diplomas

A crise da
mulher de Lalau

De olho no silicone

Sabe a última
do Caetano?

O canto da
pequena sereia

Buza Ferraz
atrás das câmeras

Vinny sem
amarras e com
a língua afiada

Da igreja
para as telas

A mãe de Copacabana

O jeito moleque
de Luana Piovani

A confidente
de FHC

Porteira cinco estrelas

Mecenas
do Pantanal


Horóscopo
ENQUETE
Se o seu marido ou mulher estivesse na situação do ex-juiz Lalau, você teria fugido com ele (a)?
 • Sim
 • Não
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
É possível obter uma forma física ideal, como algumas celebridades, sem recorrer à cirurgia plástica?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três