CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Capa

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO E GISELE BÜNDCHEN
O chefe de Estado e a rainha das passarelas
Acredite se quiser: FHC mal tinha ouvido falar em Gisele Bündchen, mas muita coisa mudou depois que a modelo número um do mundo deu um show em Brasília

Cecília Maia

Fernando Bizena Jr./AJB
 
  Gisele Bündchen chegou às 15h com mais de 30 representantes da indústria da moda

Ela adiou um editorial da revista de moda mais importante do mundo, a Vogue americana. Ele mudou a cerimônia pomposa e tradicional da troca da guarda presidencial, que acontece apenas uma vez a cada semestre.

A solenidade se restringiu a uma cerimônia rápida, sem a execução do Hino Nacional ou a exibição das tropas perfiladas diante do público geralmente presente. Chovia muito em Brasília. Mas tudo deu certo.

O Príncipe, como Fernando Henrique Cardoso é ironicamente apelidado no meio político, finalmente se encontrou com a Princesa, como Gisele Bündchen é chamada no mundo da moda. Os raios não pipocaram no céu da capital, mas em dez minutos de encontro os políticos abandonaram a sisuda pose de poder para se render à beleza e à descontração da garota mais bonita e cobiçada do mundo.

Agora, acredite se quiser: dias antes de ficar frente a frente com a modelo que mudou o padrão de beleza brasileira no exterior, capa de todas as grandes revistas do milionário mundo da moda e presença obrigatória nos desfiles das grifes que as mulheres de políticos sonham um dia ter no guarda-roupa, o presidente admitiu a um auxiliar que pouco sabia a respeito de Gisele.

A vida em Brasília tem destes mistérios: FHC sabe tudo sobre a briga de Jáder Barbalho e Antônio Carlos Magalhães e pouco entende de um fenômeno que encantou até mesmo a Casa Branca. “Eu já tinha me encontrado com Bill Clinton e queria conhecer o presidente do meu País”, disse Gisele, com sua reconhecida sinceridade. “Fernando Henrique é superlegal.”

Há quatro meses ela participou de um jantar com o presidente americano, fechado à imprensa. “O Brasil está muito bem representado”, comentou um sorridente FHC ao ver Gisele, num encontro aberto apenas aos fotógrafos e somente por dez minutos.

Felipe Barra
Além de outras gracinhas, deu uma abaixadinha sob o olhar do presidente: "E que qualidade!"

RUTH CARDOSO NÃO VIU A primeira-dama Ruth Cardoso não participou da cerimônia. À mesma hora, ela estava no Instituto do Coração, em São Paulo, onde visitou o governador Mário Covas, que ainda se recupera da operação que extraiu dois tumores malignos do corpo.

Pela manhã, havia participado da reunião de uma Associação de Apoio ao Programa Comunidade Solidária. A primeira-dama não se empolga com a maior parte das festividades de Brasília e certamente não teria muito o que conversar com a primeira-dama da beleza brasileira.

A audiência com a namorada do ator Leonardo DiCaprio, marcada inicialmente para as 18h da segunda-feira 27 no Palácio do Planalto, onde fica o gabinete de trabalho do presidente, foi transferida quatro dias antes para as 15h no Palácio da Alvorada, a residência oficial de Fernando Henrique em Brasília. A troca, a pedido do próprio presidente, era para dar um tom mais informal ao encontro, solicitado um mês antes pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção (Abit).

A estratégia deu certo. “O presidente estava descontraído, sem o protocolo de que tanto me falavam”, comentou Paulo Borges, diretor do MorumbiFashion, o maior evento de moda do Brasil. Ele integrava a festiva comitiva que reuniu do produtor de algodão aos industriais do tecido, de estilistas a manequins, para divulgar os feitos do setor -- mais de 20 mil empregos criados em 2000, 24% a mais nas exportações e faturamento de US$ 22 bilhões.

Divulgação
 
  A modelo também atendeu ao pedido dos militares que queriam uma foto ao lado dela

Mas os números que realmente chamaram a atenção foram outros. Um metro e 79 centímetros de altura, 88 cm de quadris, 59 cm de cintura e 87 cm de busto da exuberante loura gaúcha. Números que ainda repercutiam na cabeça do presidente no dia seguinte.

Em pleno lançamento da rede brasileira de promoção de investimentos da Confederação Nacional da Indústria (CNI), diante de 12 ministros e mais de 300 empresários, Fernando Henrique se lembrou do setor enquanto falava da marca Brasil no Exterior. “Estive com o pessoal da moda, que veio dizer que nós precisamos ter mais qualidade”, disse ele, interrompendo de súbito o discurso. E arrancou gargalhadas dos espectadores ao suspirar com a maturidade de seus 69 anos: “E que qualidade!...”

próxima>>

Comente esta matéria

 

Leia Também

O chefe de
Estado e a rainha
das passarelas

Ele imortalizou
Che Chevara

Carioca do
melhor balé

Brilho de
Esmeralda

Diva poderosa

O Magic Johnson
do futebol

Todos os
cabelos de Guga

Cobiçado
pelas estrelas

José Dirceu não
agüenta a pressão

Doméstica de
tirar o ar

Kelley Vieira,
a ex-miss
abandonada

Ri melhor quem
ri por último

A brasileira
que ficou com
Leonardo DiCaprio
antes de Gisele

Pai sertanejo,
filha pop


Horóscopo
ENQUETE
Qual é o penteado mais indicado para Guga?
 
FÓRUM
Aparecer ao lado de celebridades como Gisele Bündchen ajuda a aumentar a popularidade do presidente FHC?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três