CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Polícia

CLÁUDIO CESAR SANTOS
O melhor atirador do Brasil

Capaz de acertar 10 tiros seguidos num alvo de cinco centímetros a 100 metros de distância, ele ensina policiais de outros Estados a utilizar armas de última geração

Cesar Guerrero
de São José dos Campos (SP)

Beto Tchernobilsky
 
Nas férias, Cláudio prefere fazer cursos de tiro no Exterior a descansar
 

Cláudio Cesar da Silva Santos, 32 anos, cresceu em Caçapava, no interior de São Paulo, sonhando com as aventuras da SWAT. Aos 21 anos, era um funcionário frustrado, em meio a folhas de pagamento, no setor de recursos humanos da Nestlé do Brasil S/A. “Não suportei a rotina de escritório”, lembra.

Hoje, 11 anos depois de virar a mesa, Cláudio é investigador do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), uma unidade de elite da Polícia Civil paulista. Não é só. Cláudio é o melhor atirador do País. “Realizei os sonhos de infância.”

Fotos: Reprodução
 
 
Cláudio no curso ministrado pela SWAT em abril de 1999 (no alto). Em 1997, venceu um torneio de tiro ao alvo do Exército brasileiro

É ele quem ensina outros colegas de profissão de vários Estados brasileiros como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais a acertar 10 tiros de fuzil em um alvo de cinco centímetros de diâmetro colocado a cem metros de distância.

Antes de ingressar na polícia, Cláudio já sabia atirar. Foi bicampeão paulista e vice-brasileiro de tiro prático com revólveres calibre 38.

Por conta disso, destacou-se na academia da Polícia Civil, em 1991. Formado, não parou de aperfeiçoar a mira. Prefere fazer cursos de utilização de armamentos no exterior a curtir suas férias. “É melhor do que tomar sol na praia.”

Em 1997, ele abriu mão do descanso para atender ao convite para um curso, em Brescia, no norte da Itália. Na cartilha: manuseio e manutenção da SPAS-15, uma espingarda semi-automática que dispara 7 cartuchos calibre 12 em menos de dois segundos. Uma arma utilizada somente por forças especiais do Exército americano e unidades antiterrorismo das polícias européias.

Este ano a fábrica italiana Franchi vendeu um lote de SPAS-15 para a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais. Mas antes de usar o armamento os policiais precisavam de um instrutor habilitado. A fábrica informou que Cláudio poderia ensinar. Mas, por ser policial, ele não poderia aceitar remuneração.

A solução da empresa foi doar quatro espingardas SPAS-15 para o Garra de São José dos Campos, sem despesas para o governo. “Agora podemos combater o crime com armas de última geração”, diz Cláudio, que tem um salário de R$ 1.300.

Leia Também

Roberto Carlos mostra a sua alma

A solteirice de Letícia Birkheuer

A tragédia do Rappa

Ela engana com esse olhar de anjo

Farra de famosos
na Bahia

Icaro da Rocinha

"Não dá para
ser bonzinho na Fórmula 1’’

O melhor atirador
do Brasil

Silvio Santos
para ler

Uma loira que sai

Um novato no
mundo da bola


Horóscopo
ENQUETE
Com quem deve ficar o título de namoradinha do Brasil?
• Regina Duarte
• Sandy
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Você acha que as ações do Ministério Público contra a Banheira do Gugu e as novelas Uga Uga e Laços de Família representam a volta da censura?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três