CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Capa

LILIAN DE VASCONCELLOS E AYRTON SENNA
A história de amor da viúva oficial - continuação

Arquivo Pessoal
Ao lado de Cacá, o filho de 16 anos que estuda em Boston, nos Estados Unidos

PEDIDO NO MOTEL Senna e Lilian tinham 21 anos quando engataram o namoro relâmpago. Ela o tratava por “Beco”, um antigo apelido familiar. Ele a chamava pelo nome.

Lilian se recorda do dia do pedido de casamento, ocorrido no quarto de um motel na Serra da Cantareira, logo depois de fazerem amor pela primeira vez. “Fomos passear e acabou acontecendo”, diz.

O início da vida a dois seria em Norwich, uma pequena cidade a cerca de duas horas de Londres. Antes da viagem, tiveram a noite de núpcias, na suíte presidencial do Maksoud Plaza. “Entrei no quarto carregada nos braços dele”, diz. “Senna não era romântico, mas naquela ocasião fez tudo direitinho.”

O desembarque em terras inglesas foi uma seqüência de contratempos. A casa alugada, de dois dormitórios e um jardim imenso, encontrava-se em estado deplorável. A energia elétrica estava cortada e havia vazamento de gás. A precariedade doméstica fez com que o casal pernoitasse na residência de Ralph Firman, proprietário da Van Diemen, escuderia pela qual Senna disputaria o Campeonato Inglês de Fórmula Ford.

No dia seguinte, providenciaram o conserto, compraram cama de casal, e adquiriram um velho Alfa Romeo vermelho. De comum acordo, ficou definido que Lilian controlaria o caixa do casal. A verba vinha do salário que o marido já ganhava como kartista. Os gastos eram anotados numa tabelinha. “Dava para comer bem e bancar os custos do combustível”, relembra.

Edu Lopes
Na sala, Lilian relembra do passado: “Ele sempre foi meu Príncipe Encantado”, diz.

FALSA GRAVIDEZ Com Senna dividido entre as pistas e os boxes, Lilian vivia um cotidiano de dona-de-casa. Lavava, passava e cozinhava. Fazia, com o esmero que a sogra lhe recomendara, duas preferências gastronômicas do cônjuge: o bolo de chocolate com cobertura de brigadeiro e o macarrão regado a molho de tomate.

O único passatempo era acompanhá-lo aos treinos, onde atuava como cronometrista. Nada de passeio, cinema ou restaurante. Essa toada predominou nos oito meses que moraram em Norwich. “Ele não queria se divertir, só pensava em correr e em mais nada”, admite Lilian. “Apesar dessa dedicação, fazíamos amor todos os dias.”

Com três meses, a depressão amargava a convivência do casal. Cada um tinha seu motivo particular. “Ele chegava todo fim de tarde, cansado e triste. Me olhava com carinho e me colocava no colo. Dizia que por trás daquele circo do automobilismo havia muita falsidade e concorrência”, recorda-se Lilian. “Sentávamos no sofá, um olhava para o outro, e chorávamos. Foram muitos dias assim.”

Como não dominava o idioma e pouco saia de casa, ela dependia dele para desabafar. Sentia-se dominada pela solidão. Nesses instantes, implorava para que os pais e sogros telefonassem para lá. “Olhava aquela neblina, a neve, e chorava muito. Acho que continuávamos unidos, porque não tínhamos a quem recorrer.”

No aniversário de seis meses de casados, houve uma crise que desnudou a fragilidade da relação. Diante de um ciclo menstrual atrasado, ela suspeitou de gravidez. E comunicou o fato ao marido. O casal estava no Alfa Romeo, indo em direção ao circuito. Senna nem estacionou o carro no acostamento da estrada para emendar a resposta. Disse que, se o exame desse positivo, a mulher retornaria ao Brasil para criar o filho em São Paulo. Ele continuaria na Inglaterra. “Gostaria de ter escutado outra coisa, mas hoje consigo entendê-lo”, confidencia. Lilian não estava grávida, mas o episódio acendeu o fantasma da separação.

Em que pese a decepção, ela continuava apaixonada e ele mostrava-se frustrado na carreira. Nem mesmo a conquista do título inglês de Fórmula Ford saciou o descontentamento de Senna. As 12 vitórias em 18 corridas não atraíram novos patrocinadores. “Beco achava que não teríamos mais dinheiro para nos sustentar na Europa, e por isso falava em largar tudo.”

O piloto cumpriu a promessa. Encerrada a temporada, um vôo da Varig os trouxe de volta em outubro de 1981. Havia decidido abandonar o automobilismo. Aterrissou em São Paulo com o propósito de administrar a loja de material de construção da família. Intimamente, a mulher comemorava. “Vislumbrava a chance de ser feliz, ter um casamento arroz-com-feijão como outro qualquer, cuidar da minha casa e ser mãe.”

Senna acertou o salário com o pai, Milton, e o casal começou do zero num apartamento alugado de três dormitórios na Serra da Cantareira. Enquanto a obra não ficava pronta, eles dormiam na casa dos sogros. O marido dava expediente de oito horas na loja do Parque Novo Mundo, gerenciando a venda de sacos de cimento, tijolos e telhas. Lilian caprichava na decoração da nova morada e comprava móveis e eletrodomésticos. Na sala, ela colocou uma estante para abrigar os troféus de Senna.

<<anterior | próxima>>

 

Leia Também

A história de amor
da viúva oficial

O criador da garota
moderninha

Carla Perez
segura o tchan

O vigilante
rodoviário

Furacão moreno

O pai amigo
e parceiro

Caçador
de belezas

“Quero meu
filho de volta”

A prova dos
nove do ministro
da Educação

“Sou a rainha
dos namorados
mais jovens”

As mais famosas
atrizes de Portugal

Um surfista no
clã dos Brizola

Horóscopo

ENQUETE
O ministro da Educação Paulo Renato é um bom nome para suceder Fernando Henrique na presidência em 2002?
• SIM
• NÃO
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Você colocaria a vida profissional à frente da pessoal como fez Ayrton Senna?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três