CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Família

LEONEL BRIZOLA NETO
Um surfista no clã dos Brizola
Leonel Brizola Neto contraria a expectativa do avô, o ex-governador Leonel Brizola, que queria vê-lo deputado, e faz sucesso como surfista profissional e ator em campanha publicitária

Luís Edmundo Araújo

Míriam Monteiro
 
  Conhecido como Brizolinha, o surfista está entre os dez melhores do Rio

O gaúcho Leonel Brizola não tem vida fácil. Quando está em Florianópolis (SC), onde fica a maior parte de seu tempo, costuma acordar às 5h30 para praticar natação e ginástica. Tudo para melhorar sua atuação como surfista profissional, carreira que abraçou.

Leonel Brizola, o Neto, 25 anos, só não conta com a ajuda do avô, o ex-governador do Rio de Janeiro, que, segundo ele, nunca disfarçou o preconceito em relação ao surfe. “Ele queria que eu fosse deputado estadual”, diz Leonel.

A dedicação ao esporte rendeu-lhe um convite para protagonizar a nova campanha publicitária da Fiat, no ar desde a quinta-feira, 2, e embolsar R$ 2 mil. Ele precisou de 14 horas até se equilibrar na prancha, dentro de uma piscina de ondas artificiais em San Diego, nos Estados Unidos. No filme, produzido pela Conspiração, Leonel é um surfista que mora numa onda e se surpreende com o carro.

Por pouco ele não perdeu a vaga. Depois de várias tentativas, recebeu um ultimato do diretor, Breno Silveira. Em cima da prancha, ele tomou cafezinho, comeu banana, olhou através de binóculo e escovou os dentes.

Paradoxalmente, foi a carreira política de Brizola que o introduziu no surfe. Nascido em Porto Alegre, Leonel Neto foi para o Rio de Janeiro com toda a família em 1982, quando o avô se elegeu governador do Rio pela primeira vez. Em contato com o mar, o garoto começou a ser incentivado para a prática do surfe pela mãe, Nereida Daudt, 50, ex-surfista na juventude. O tio, João Otávio, deu o incentivo que faltava: presenteou o sobrinho com sua primeira prancha.

Há três anos disputando o circuito profissional, Leonel está entre os dez melhores do Rio de Janeiro e os 40 do Brasil. Nas competições, se inscreve com o nome de Leonel de Brizola. Nada que evite o apelido Brizolinha, que o acompanha desde os primeiros campeonatos. “Assinava meu nome na lista de presença na escola e os que vinham atrás escreviam Fernando Collor, José Sarney...”, conta. “Tenho orgulho desse nome. Meu avô levantou a bandeira da educação, a única maneira de resolver os problemas do País.”

NOIVO E POLÍTICO No surfe, Leonel foi campeão estadual Mirim, Júnior e vice na categoria Open, para maiores de 18 anos. Ganha R$ 1 mil por mês, além das despesas como viagens e manutenção das pranchas pagas pelo patrocinador. Já viajou o mundo com seu equipamento de trabalho. O irmão Carlito, 21, e a irmã gêmea Juliana também começaram a surfar de brincadeira, mas pararam no meio do caminho.

Hoje, Juliana é advogada e Carlito tentou se eleger vereador no Rio nas últimas eleições. Os três são filhos de José Vicente Goulart Brizola, 48, protagonista da última polêmica envolvendo a família: ele apoiou o candidato petista Tarso Genro na eleição em Porto Alegre, contra Alceu Collares, do PDT de Brizola.

Noivo da body-boarder catarinense Soraya Rocha, 27, o neto de Brizola não nega o sangue de político. No ano passado, reuniu 4 mil assinaturas e entrou com uma ação no Ministério Público contra o projeto do prefeito Luiz Paulo Conde de aterrar a Praia do Arpoador, na Zona Sul do Rio. Com o apoio de geólogos, Leonel mostrou que seria prejudicial à praia e barrou o projeto. “Foi o único lugar no Rio onde o Brizola ganhou do Conde”, diz, brincando com a derrota do avô na eleição deste ano.

 

Leia Também

A história de amor
da viúva oficial

O criador da garota
moderninha

Carla Perez
segura o tchan

O vigilante
rodoviário

Furacão moreno

O pai amigo
e parceiro

Caçador
de belezas

“Quero meu
filho de volta”

A prova dos
nove do ministro
da Educação

“Sou a rainha
dos namorados
mais jovens”

As mais famosas
atrizes de Portugal

Um surfista no
clã dos Brizola

Horóscopo

ENQUETE
O ministro da Educação Paulo Renato é um bom nome para suceder Fernando Henrique na presidência em 2002?
• SIM
• NÃO
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Você colocaria a vida profissional à frente da pessoal como fez Ayrton Senna?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três