CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Drama

Assista ao trailer do filme
[ 28k ] [ 56k ] [ Banda Larga ]
É necessário ter instalado os plug-ins
Windows Media Player
ou Real Player

Tolerância
Primeiro longa do gaúcho Carlos Gerbase
discute os limites da liberdade

Alessandro Giannini

Divulgação

Maitê Proença: em forma como a advogada que faz tudo pela família

Diz o ditado que a liberdade de uma pessoa termina quando começa a de outra. Em tempos de globalização e neoliberalismo, o dito toma outra dimensão. Os limites não são mais tão definidos e respeitados.

Tolerância, primeiro longa-metragem do cineasta gaúcho Carlos Gerbase, discute de maneira inteligente e articulada esse conceito. O filme, uma das melhores realizações da nova safra brasileira, estréia na sexta-feira 10 em circuito nacional.

Márcia (Maitê Proença) e Júlio (Roberto Bomtempo) são egressos da massa de jovens que enfrentou os anos de chumbo. Acreditavam que poderiam mudar o mundo assim que tomassem as rédeas em suas mãos. Ao encarar a rotina e a responsabilidade de criar uma filha, descobriram que a realidade é bem diferente.

Nos anos 90, Márcia tornou-se advogada criminalista e Júlio trabalha como artista gráfico retocando fotos para revistas masculinas. Estão integrados à classe média e tentam educar Guida (Ana Maria Manieri), uma adolescente típica, da maneira mais aberta possível.

Durante um fim de semana, o casal conhece Anamaria (Maria Ribeiro). Empresária da banda de rock de Guida, ela é mais velha e mais ousada. O equilíbrio que existia na família, aliado a um fato que não merece ser revelado logo de início, acaba ruindo. A partir daqui, a trama ganha ares de policial, com direito a reviravoltas engenhosas.

A todo momento, o filme coloca em cheque a Justiça, a ética profissional, a fidelidade no casamento e assim por diante. A tolerância, no caso dos personagens, muito bem interpretados, atinge graus de elasticidade impressionante. O diretor, que também assina o roteiro com Jorge Furtado, Giba Assis Brasil e Álvaro Teixeira, faz um paralelo com o País e a população hoje. E acerta em cheio. Destaque da nova safra

 Cinema
Endiabrado
Bahman Ghobadi
em Hollywood
Carlos Gerbase
Shaft – Alguma Pergunta?
Tolerância
Vídeos
 Livros
O Espelho de Egon
As mentiras
de Verissimo
A Mulher Habitada
O Reino e o Poder
Best-sellers
 Música
All That You
Can’t Leave Behind
Bebel Gilberto
Falcão X Reginaldo Rossi
Selma Songs
Tanto Tempo
 Teatro
A Mulher sem Pecado
Rocco Pitanga
 Televisão
Gregori X Ratinho: no braço de ferro
Lacet muda de time
Luciana é Superpop
Uma Outra Cidade
Fique de olho
No Ibope

Horóscopo

ENQUETE
O ministro da Educação Paulo Renato é um bom nome para suceder Fernando Henrique na presidência em 2002?
• SIM
• NÃO
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Você colocaria a vida profissional à frente da pessoal como fez Ayrton Senna?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três