CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Sucesso

Potente personagem
José Victor Castiel desperta cumplicidade dos fãs e levanta sua carreira na pele de Viriato, o cômico impotente sexual de
Laços de Família

Luís Edmundo Araújo

Piti Reali
O ator Castiel com a família. Ele tornou-se referência quando o assunto é impotência

Tarde de sol no Rio de Janeiro. O ator José Victor Castiel, 40 anos, caminha tranqüilamente pelo calçadão da Praia de Ipanema, na Zona Sul carioca, quando ouve um grito em sua direção.

“Tenta com a Vera Fischer!” Sem perder o bom humor, José Victor convida o anônimo autor da piada para tomar uma água de côco e o parabeniza pela originalidade da brincadeira, mais uma entre as dezenas que tem ouvido desde que começou a interpretar o Viriato da novela Laços de Família.

Gaúcho e com uma experiência de 20 anos de carreira, a maior parte no teatro em Porto Alegre, José Victor conseguiu fazer de seu personagem de estréia em novelas um assunto nacional.

O sofrido, porém cômico, marido de Ivete — a personagem de Soraya Ravenle — tem proporcionado momentos divertidos com as tentativas desastradas de se livrar da impotência sexual.

Também desperta cumplicidade. Há poucos meses, procurava um terreno para comprar em Porto Alegre quando foi surpreendido pelas inconfidências do corretor de imóveis. “Sofro do mesmo problema que o seu”, disse o funcionário da imobiliária.

Sem graça, José Victor teve de explicar a ele que não compartilhava das mesmas agruras do personagem. “Muitas pessoas me param, ou me escrevem para dizer que também têm esse problema, principalmente mulheres que reclamam dos maridos”, diz. “Só posso dizer para procurarem um médico.”

Castiel garante que não tem nada a ver com o Viriato. “Ele é grosso, mal educado e machista”, diz o ator, para quem as diferenças são uma vantagem. “Como não sou nada disso, posso ir fundo na hora de representar”, emenda.

Assegura também que não viu de perto o fantasma da impotência. Ainda, como gosta de frisar. “Todo homem é um broxa em potencial. Eu não falhei ainda, mas a qualquer momento posso falhar. Aí vou estar preparado.”

ADVOGADO NO PASSADO Casado há 15 anos com a psicanalista Sissi Castiel e pai de Alice, de 10 anos, e João Vítor, de 6, José Victor continua morando em Porto Alegre e só vai ao Rio para as gravações da novela. A privacidade da família diminuiu com o sucesso de Viriato, mas ninguém reclama. “Esse é o preço da chance que o José Victor está tendo.”

Na capital gaúcha, ele dirige, com um grupo de atores, o Teatro do Ipê e organiza anualmente o “Porto Verão Alegre”. O evento reúne, em janeiro e fevereiro, todos os espetáculos em cartaz na cidade a preços populares.

Antes de ser ator, José Victor Castiel era advogado. Durante oito anos, conciliou a carreira artística com o escritório de advocacia especializado em direito autoral, até abandonar definitivamente o terno e a gravata, em 1988. “Por incrível que pareça, ganhava mais como ator.”

Até participar da primeira novela, o intérprete de Viriato tinha atuado no extinto programa Dóris para Maiores e nas minisséries Incidente em Antares e Luna Caliente.

Hoje, ele aproveita o sucesso e torce para que o pobre Viriato sofra ainda mais. “As possibilidades de interpretação seriam maiores se ele continuasse impotente por mais tempo”, justifica. Enquanto isso, diverte-se com as brincadeiras, elogios e até propostas indecentes que ouve nas ruas.

“Já recebi muito telefonema, carta e até fui parado na rua por mulheres dizendo que me curam”, conta. “Se as pessoas estão acreditando, é porque o meu trabalho está sendo legal. Isso é o que importa.”

 

Leia Também

O rei de Roma
sem a majestade

A serviço da
arte dramática

Em busca
de brilho próprio

A zebra das urnas

Soco no pânico

O canto da
ex-chiquitita

Amor com
amor se paga

Campeão também
pilota fogão

Um operário
no poder

Potente personagem

Flores de mãe
para filha

O mito doma a crise

Marcelo Rossi

Horóscopo

ENQUETE
O sucesso
de Reynaldo Gianecchini
se deve:
• a sua beleza
• a mulher, Marília Gabriela como ele diz
• aos beijos que deu em Vera Fischer na novela
 
:: VOTAR ::
 
ENQUETE
O Programa do Ratinho está certo em exibir cenas de violência explícita, como a tortura de um garoto de 3 anos?
• SIM
• NÃO
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
CASO FALCÃO
Como evitar que a briga dos pais pela guarda do filho prejudique a criança?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três