CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Revelação

Áurea Leminski
Em busca de brilho próprio

Filha do poeta curitibano Paulo Leminski investe na carreira de apresentadora de tevê depois de tentar ser atriz no teatro

Marianne Piemonte, de Curitiba

Silvana Garzaro
Áurea quer sair da sombra do pai famoso: “Não quero ser como a mãe de Glauber Rocha”, diz

Aos 16 anos, Áurea Leminski apresentou ao pai, o poeta Paulo Leminski, o primeiro namorado. Ele fazia um estilo punk e usava jaqueta de couro cheia de tachas. Ao invés de proibir o romance, Leminski alugou a fita de vídeo que contava a vida de Sid Vicious, vocalista da banda de punk-rock Sex Pistols.

Certa vez, o poeta foi convidado pelo Fantástico, da Rede Globo, para dar uma entrevista e pediu a jaqueta do rapaz emprestada. “Ele apareceu na televisão em rede nacional usando aquele casaco com as mangas na altura do cotovelo”, conta Áurea, lembrando o constrangimento que sentiu na época diante da irreverência do pai.

Paulo Leminski, o poeta do concreto, também ajudou na formação intelectual da filha. Aos 11 anos, ela perguntou-lhe o que havia sido a Revolução Russa. Incentivado pela curiosidade juvenil, Leminski escreveu uma biografia de Trótski e dedicou à menina. Crescendo nesse caldeirão, Áurea soube unir talento ao sobrenome famoso e à influência dos livros e da arte existentes em casa. Aos 29 anos, é a nova apresentadora do programa Vida de Artista, da CNT, produzido em Curitiba, no Paraná.

Casada há seis anos com o fotógrafo José dos Santos Vieira, Áurea sonha em voar mais alto. Rio e São Paulo estão nos planos dela. “Pretendo estar perto de onde se faz televisão de qualidade”, afirma. No currículo, traz também trabalhos com os diretores Atílio Riccó e Valter Silveira, em programas de televisão, e passagens por grupos de teatro paulistas, como o Boi Voador.

A arte está no sangue. Alice Ruiz, a mãe, é letrista de música e também escreve poesias. É parceira de Zeca Baleiro e Arnaldo Antunes, com quem criou “Socorro”, o último sucesso da dupla, tema da novelinha Malhação, da Globo. A irmã, Estrela Ruiz, 19 anos, é baterista de uma banda só de mulheres e trabalha na rádio educativa da cidade.

As filhas tentam sair da sombra do pai famoso. “Não queremos ser como a viúva do (escritor argentino Jorge Luis) Borges ou como a mãe de Glauber Rocha”, diz Áurea. Na opinião de Alice, o importante é deixar transparecer o brilho de cada uma. “Temos produção própria, depois da morte do Paulo pudemos mostrar nosso trabalho com plenitude”, diz ela.

 

Leia Também

O rei de Roma
sem a majestade

A serviço da
arte dramática

Em busca
de brilho próprio

A zebra das urnas

Soco no pânico

O canto da
ex-chiquitita

Amor com
amor se paga

Campeão também
pilota fogão

Um operário
no poder

Potente personagem

Flores de mãe
para filha

O mito doma a crise

Marcelo Rossi

Horóscopo

ENQUETE
O sucesso
de Reynaldo Gianecchini
se deve:
• a sua beleza
• a mulher, Marília Gabriela como ele diz
• aos beijos que deu em Vera Fischer na novela
 
:: VOTAR ::
 
ENQUETE
O Programa do Ratinho está certo em exibir cenas de violência explícita, como a tortura de um garoto de 3 anos?
• SIM
• NÃO
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
CASO FALCÃO
Como evitar que a briga dos pais pela guarda do filho prejudique a criança?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três