CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Ping-Pong

Emílio Santiago

Alessandro Giannini

Divulgação
Emílio Santiago

Dono de uma voz invejável, Emílio Santiago chega aos trinta anos de carreira fazendo uma bem comportada homenagem à bossa nova. O novo CD, que leva no título o nome do gênero, reúne treze clássicos, entre os quais “Corcovado”, “Insensatez” e a indefectível “Garota de Ipanema”. Há também duas faixas inéditas, “Doce Viver” (Dé, Marcos Valle e Nelson Motta) e “Bateu pra Trás” (João Donato e Lysias Ênio).

Por que a bossa nova?
Já passei por quase todo o inventário da música popular brasileira. Precisava de algo que tivesse aceitação mundial. A bossa nova reúne todas essas características. E é mais interessante do que a nossa realidade atual.

Como surgiram as duas faixas inéditas?
Sempre cobram músicas novas. Neste caso, precisava de algo que seguisse o contexto. As duas canções são ótimas e fazem essa função muito bem.

Como você avalia sua carreira depois de trinta anos?
Assisti a várias mudanças na MPB, passei por muitas experiências. Mas troquei aquela ansiedade de iniciante por uma tranqüilidade maior. Hoje, tenho certeza que posso caminhar por estradas mais interessantes.

 

 Cinema
 Livros
 Música
 Exposição
 Televisão

Horóscopo

ENQUETE
Qual das musas você prefere?
Feiticeira
Tiazinha
Internética
FÓRUM
O que um artista deve fazer para conduzir a carreira e não se distanciar da "normalidade"?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três