CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Ouça trechos das músicas
Nação Erê
O Batuque Mais Bonito
Produzido por Paulo Tatit e Sandra Peres
É necessário ter o plugin do Windows Media Player instalado

Foco


Crianças que tocam o Brasil

Paula Alzugaray

Fotos: Divulgação
Divulgação
Nação Erê: crianças
pernambucanas de 3 a 13 anos

Uma dupla de meninos do Rio Grande do Norte que canta coco e repente. Um carioca de 8 anos, Pedrinho do Cavaco, que é fera no cavaquinho. Uma indiazinha de Roraima que canta as lendas de sua tribo. A irmandade religiosa mineira que entoa congos em devoção aos santos. Estes são alguns dos achados que a dupla Sandra Peres e Paulo Tatit, produtores e diretores musicais do selo Palavra Cantada, está gravando na série Coleção Erê – Crianças que Tocam o Brasil. O projeto é dedicado aos trabalhos de grupos regionais de crianças e seu primeiro lançamento, Nação Erê, traz o batuque do maracatu de músicos mirins pernambucanos. “O integrante mais novo do grupo é a Dandara, que toca percussão desde os três anos”, conta Sandra.

Divulgação
Sandra e Paulo

Formado por 70 crianças entre 3 e 13 anos, o Nação Erê nasceu em 1993, num centro comunitário de Brasília Teimosa, bairro carente da periferia de Recife. “O nome do grupo é uma referência à Nação Zumbi, de Chico Science, que revitalizou o maracatu, tornando-o um ritmo para jovens”, diz Paulo Tatit. O maracatu – composto de um cortejo de dança e de um corpo de músicos -- é o ritmo tradicional das festas de coroação dos reis negros. E Erê quer dizer criança em iorubá. Depois de Nação Erê, Sandra e Paulo dão seqüência à coleção com o lançamento, em março do ano que vem, de Canções do Brasil, um CD com 26 músicas feitas por crianças dos 26 Estados brasileiros. Este será o sétimo disco do selo Palavra Cantada, que desde 1994 dedica-se à música infantil. “Depois destes projetos, sem dúvida a gente vai querer trabalhar junto com essas crianças. Já estou com vontade de tocar maracatu com elas”, diz Paulo Tatit.

 

 Cinema
 Livros
 Música
 Exposição
 Televisão

Horóscopo

ENQUETE
Qual das musas você prefere?
Feiticeira
Tiazinha
Internética
FÓRUM
O que um artista deve fazer para conduzir a carreira e não se distanciar da "normalidade"?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três