CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Revelação

A mais caseira das VJs
Silvinha Faro, que substitui Sabrina Parlatore na MTV, toca flauta como terapia e só sai de casa para ver shows de rock

Edwin Paladino

Silvana Garzaro
Fã de Xuxa, Silvinha gravou comercial com a rainha dos baixinhos há três anos: “Meu Deus, não peguei um autógrafo”

Há três anos, Silvinha Faro, então com 18 anos, saiu de casa em São Paulo, para gravar um comercial de brinquedos com Xuxa, no Rio. Lá, ensaiou e filmou com a Rainha dos Baixinhos a tarde toda. Pouco conversaram. Na mesma noite, voltou para São Paulo. Ao aterrissar no aeroporto, lhe caiu a ficha: “Meu Deus, acabei de gravar com a Xuxa e não peguei um autógrafo”.

A experiência com publicidade foi um cartão de visita para o teste na MTV. E a fã de Xuxa virou apresentadora. Ganhou a vaga de Sabrina Parlatore no programa Resposta. Filha única, ao saber do resultado ligou para a mãe, a economista Ederli Faro, 50 anos. “Ela não ficou eufórica. Disse para não me deslumbrar”, conta.

Na tela da MTV há duas semanas, a VJ já responde a e-mails de fãs. “Ela é a amiga que todos gostariam de ter”, diz Alessandro Melo, 25, produtor do Resposta. E não vai para casa sem enfrentar a garotada que se aglomera na porta da emissora em busca de autógrafos.

Desde os 14 anos, quando investiu nas aulas do professor de interpretação Beto Silveira, batalha por um espaço na tevê. No curso, conheceu o namorado, o nissei Cristiano Tomioshi, 22 anos, e pensa em casamento. “Tenho ciúme por causa da fama repentina. Mas tento me segurar”, diz ele. Estão juntos há um ano e saem pouco. “Em casa, vemos filmes e comemos chocolates”, conta ela. Só põem o pé fora para ver shows de rock e ir ao cinema.

Empenhada nos testes para comerciais, nunca abandonou hábitos de menina. Para aliviar o estresse da espera, carregava na mochila fotos do ator Keanu Reeves e um CD dos Engenheiros do Hawaii no walk-man. Ainda hoje, a música é a válvula de escape. Depois de gravar o programa, volta para casa e tira melodias em sua flauta transversal. “É minha terapia.”

 

Leia Também

Especial
Olimpíadas 2000

A mais
caseira das VJs

A virada da atriz

A tevê dá
um close nela

Vem Comigo

O palhaço vai ou não vai para o Guinness

O mochileiro
das Olimpíadas

Os novos
limites de Elaine

De volta às origens

A tentação da carne

Prisão domiciliar

Ela ganhou
R$ 1 milhão

Pancada na cabeça

Horóscopo

ENQUETE
Você acha que o autor de Aquarela do Brasil cometeu plágio?
Sim
Não
FÓRUM
O que pessoas
como Elaine,
que virou
celebridade
instantânea
depois de ter
participado de
No Limite,
devem fazer
para retomar
a vida normal?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três