CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Peça-instalação

Felizes para Sempre
Vera Holtz inova em montagem artística de texto de Beckett

Mauro Ferreira

Divulgação
Vera no papel de Winnie: tragada pela vida

Depois do fenomenal sucesso de Pérola, Vera Holtz sabiamente foi buscar no teatro um caminho alternativo que a livrasse da obrigação de bisar o êxito da peça de Mauro Rasi. A escolha da atriz recaiu sobre Felizes para Sempre, um novo gênero teatral batizado de “peça-instalação” pelos diretores e artistas brasilienses Adriano e Fernando Guimarães.

Na encenação, Vera é Winnie, a protagonista de Dias Felizes, uma das obras-primas do dramaturgo irlandês Samuel Beckett (1906-1989). Para apreciar a meticulosa atuação de Vera neste clássico do Teatro do Absurdo, escrito em 1961, o público precisa cumprir antes um ritual. A platéia é conduzida por cinco ambientes distintos, onde entra em armários para ler textos e ver objetos evocativos da memória familiar dos encenadores. O ritual inclui ainda a apresentação de um texto curto de Beckett, Ir e Vir.

Apesar do salutar caráter experimental da encenação, a montagem se justifica pela presença de Vera Holtz. Interpretar um texto que, no Brasil, é associado a Fernanda Montenegro é tarefa ingrata. Pois Vera se impõe positivamente na sua leitura de Dias Felizes.

Gradualmente engolida em cena por um armário, até aparecer somente do pescoço para cima, a atriz dá a exata noção tragicômica do texto de Beckett, hábil artesão de diálogos que expõem a desesperança do homem do século 20. A Winnie de Vera é uma mulher que vai sendo literalmente tragada pela vida. Um trabalho detalhista que mostra como Vera Holtz se livra da tentação de se acomodar no palco com a facilidade de comédias familiares. Experimental e interessante

Até 10 de outubro – Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Primeiro de Março, 66 – Rio

 Cinema
 Livros
 Música
 Televisão

Fique de olho

No Ibope
 Exposição
 Teatro

Horóscopo

ENQUETE
Você acha que o autor de Aquarela do Brasil cometeu plágio?
Sim
Não
FÓRUM
O que pessoas
como Elaine,
que virou
celebridade
instantânea
depois de ter
participado de
No Limite,
devem fazer
para retomar
a vida normal?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três