CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Capa

Sandy – a independência da estrela
O mito nasceu primeiro que a mulher. Prestes a completar a maioridade, a cantora que movimenta R$ 70 milhões quer aprender a dirigir seu carro e sua vida

Edu Lopes
“Chorei, desabei ao vê-la de mãos dadas com o namorado. Mas tenho que deixar meu passarinho voar’’ Noely, a mãe

A personalidade é forte na hora de dar os últimos retoques na maquiagem, mas Sandy esmorece ao ter de apontar outros ídolos. “Mãe, que mulher eu admiro?”, indagou. “Acho a minha mãe perfeita. Quero ser como ela.” Diante da insistência da pergunta e desta vez longe da presença materna, diz com um sorriso maroto: “A Xuxa. Fiquei impressionada com a ousadia dela em decidir ser mãe solteira”.

A segunda mulher admirável é Elis Regina. Como tiete, adora a cantora americana Mariah Carey. Para vê-la, foi à gravação do programa de Hebe Camargo, em julho de 1999. “Quando abriam o camarim, eu espiava.” Pediu a um segurança que levasse um disco para ela autografar. Depois, quis uma foto. “Dei um CD nosso. Tomara que tenha ouvido.”

NO BANHEIRO Herança da infância é o aparelho móvel nos dentes. Corrige o que chamam de “mordida profunda” – ou arcada dentária superior para frente. Desde os 11 anos, a dentista recomenda o uso regular e visitas ao consultório a cada 20 dias. “Só uso à noite para dormir e vou ao dentista a cada três meses”, diz ela, que chupou chupeta até os dois anos e mamou até os três.

Outro segredo é o apelido da cantora: radinho. “Ela canta no chuveiro”, diz a mãe. E passa horas na banheira ouvindo, por exemplo, Marisa Monte. “Fico o tempo de um CD inteiro”, diz. O carisma deu a Sandy o título de “Namoradinha do Brasil”, concedido à atriz Regina Duarte nos anos 70. O cetro é orgulho de sua mãe – “Sou fã da Regina e é o máximo Sandy ocupar seu lugar”. A estrela também vibrou. “Achei carinhoso. Me sinto querida pelo País.”

Foto 1Foto 3Foto 4Foto 2
Clique nas fotos para ampliar

Sandy por Sandy

Tem ídolo?
Meu pai.

É religiosa?
Sou católica. Rezo todos os dias antes de dormir. Só me confessei na primeira comunhão.

Defende o aborto?
As mulheres devem ter direito de escolha. Ao mesmo tempo que é complicado uma gravidez por estupro, acho complicado tirar uma vida. Defendo o aborto em caso de estupro.

Sonha muito?
Tento interpretar meus sonhos. Uma vez sonhei com a Xuxa e com um amigo representando pessoas diferentes. E eu não deixava eles se aproximarem de mim.

Faz análise?
Não, mas morro de vontade de fazer análise, regressão.

Crê em vida após a morte?
Sim. Gosto de espiritismo.

Você vai se rebelar um dia?
Nossa, sou tão controlada. Sou aquário com touro e acho que é isso
que me segura.

Cantaria numa parada gay?
Não sei. Nunca vi. Tenho vários amigos gays. Já me mostraram fotos deles na parada. (O maquiador: Nós somos simpatizantes dela, ela é uma fofa).

Em quem votará?
Não voto esse ano. Estarei viajando. Mas votaria em quem meu pai fosse votar.

De que partes do corpo mais gosta?
Adoro a minha boca e a cintura, fininha.

E as de que não gosta?
Gostaria de ser mais alta e ter mais seios, mas não gosto de falar. Vão reparar.

Sofre de tensão pré menstrual (tpm)?
Fico mais sensível e choro à toa.
Durante a menstruação, tenho cólica.

Como é o homem ideal?
É essencial que seja carinhoso, companheiro, fiel e que entenda a minha carreira. Gosto de olhos bem contornados, cílios grandes, sobrancelhas bem pretas, pele clara e olhos azuis. Não gosto de homens muito fortes, tem que ter o corpo definido e no máximo 1,83m de altura.

Que livros lê?
Já li bastante Paulo Coelho. Li o Retrato de Dorian Gray e Histórias de Fadas, de Oscar Wilde, porque um professor leu uma fábula dele que eu me apaixonei. Estou lendo Entrevista com o Vampiro, de Anne Rice.

<<anterior | próxima>>

 

Leia Também

A independência
da estrela

Estrela das piscinas

Fivelinhas da fama

Célebres cabos eleitorais

A terapia em alta velocidade

A dentista
sobe ao palco

Clientela refinada

Um trio parada dura

O ataque continua

Chapeuzinho come
o lobo mau

Alexandre Pires
livre da culpa

Recesso maternal

Duelo de titãs

 



| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três