CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Você conhece bem os seus ídolos? Então descubra de quem estamos falando. Respostas no final da coluna.

1. Fui namorada de um agente muito atrapalhado no cinema, no filme Austin Powers. Tive meu relacionamento abalado em 1995, porque meu querido noivo foi pego com uma prostituta dentro de um carro em Los Angeles. Mesmo assim continuei com ele. Só me separei este ano do astro de Quatro Casamentos e um Funeral. Há duas semanas fui flagrada com ele em uma ilha na Sardenha.

2. Aprendi a tocar sanfona com o meu pai, Januário, e na infância já animava festas e bailes com a minha música, na cidade de Exu, onde nasci. Uma participação no programa radiofônico de Ary Barroso abriu o caminho para a divulgação do meu trabalho. Meu primeiro sucesso foi Chamego (1943). Em 1947, fui considerado o pai do baião, ao estourar com Asa Branca. Em muitas apresentações tive a companhia de meu filho, que acabou morrendo antes que eu, em 1991.

3. Nasci em 1900 em Belém, mas logo mudei-me para o Rio, onde cursei a Escola Nacional de Belas-Artes. Em 1922, casei-me com uma jornalista chamada Adalgisa, que se tornou uma das minhas modelos prediletas. Apesar de ser considerado o precursor do surrealismo no Brasil, minha arte só foi valorizada na 8ª Bienal Internacional de Artes de São Paulo de 1965, 30 anos depois da minha morte.

 


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três