CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Comédia dramática

A Vida Passa
Texto de Miguel Falabella emociona, faz rir e refletir sobre o tempo

Mauro Ferreira

Divulgação
Divulgação
Thereza, Arlete, Natália e Suzana: fantásticas nos papéis

Obra-prima da dramaturgia nacional, A Partilha deu fama, fortuna e reconhecimento no meio teatral ao seu autor, Miguel Falabella. Dez anos depois da estréia do texto, Falabella decidiu escrever e dirigir a continuação da história, com o elenco original, formado por Arlete Salles, Natália do Valle, Suzana Vieira e Thereza Pfeifer. Em cartaz no Teatro Vannucci, no Rio, A Vida Passa vence sua prova de fogo. Embora sem o mesmo teor de novidade de A Partilha, a nova peça faz rir, emociona e provoca reflexões sobre o passar do tempo.

As atrizes estão novamente fantásticas nos papéis das quatro irmãs que fazem um balanço da vida entre tapas e beijos. Arlete (Mária Lúcia) e Suzana (Regina, agora evangélica) reeditam as interpretações iluminadas da primeira versão. Já Thereza (a lésbica Laura) e Natália (a reprimida Selma) crescem na continuação e ficam no mesmo patamar de suas colegas. Sobretudo Natália, brilhante na construção da personagem mais densa da peça.

A Vida Passa é mais melancólica do que A Partilha. Perspicaz observador da alma humana, Falabella atualiza com sensibilidade seu painel das frustrações e emoções da classe média brasileira. Daí a razão do estouro de A Partilha e da excelente receptividade que A Vida Passa já está tendo do público carioca, com sessões sempre lotadas.

No fim da peça, o público sai com os olhos marejados. Talvez por se identificar com a inércia de Selma perante a vida e o casamento fracassado. Talvez por se espelhar nas estratégias de Regina para sobreviver aos apertos financeiros e à solidão. Ou, quem sabe, por ver em Maria Lúcia um exemplo de mulher que sempre renova as esperanças de encontrar o verdadeiro amor, nem que seja num canal de bate-papo na Internet. A Vida Passa fala de vida real. E esta, a vida, tem andado muito ausente dos palcos brasileiros.


Gente como a gente

Teatro Vannucci – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Rio

 Cinema
Bilheteria
Livros
Música
Teatro
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três