CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

MPB

Noites Tropicais
Trilha sonora do livro percorre 30 anos de música brasileira

Guga Stroeter

Alexandre Campbell/Folha Imagem
Nelson Motta: “Foi mais difícil escolher as músicas que escrever o livro”

Se lhe fosse dada a oportunidade de definir a seleção musical de sua vida, qual seria a primeira música? Na seleção do jornalista e produtor musical Nelson Motta, tudo começa com “Desafinado”, por João Gilberto no final dos anos 50, e termina com “Comida” dos Titãs, na voz de Marisa Monte no final dos anos 80. No CD duplo Noites Tropicais, Motta seleciona “a trilha sonora de nossas vidas”, baseada no livro lançado recentemente pela Editora Objetiva.

O CD é uma compilação de 31 canções organizadas cronologicamente, que nos leva à compreensão de diversos movimentos artísticos.

A bossa nova está representada, entre outras músicas, por “Garota de Ipanema”, “Rio”, com Os Cariocas, e “Ela é carioca”, com Sérgio Mendes e Bossa Rio. O surgimento do samba esquema novo vem com Jorge Benjor cantando “Chove Chuva”. A jovem guarda aparece com “O Bom”, de Carlos Imperial na voz de Eduardo Araujo. A música dos Festivais e as canções com fundamentação regional e temática social são representadas por “Ponteio” de Edu Lobo e “Apesar de Você” de Chico Buarque. Não poderiam faltar ainda o tropicalismo de Gilberto Gil e Caetano Veloso, o soul brasileiro de Tim Maia e Cassiano, o rock dos anos 70 e 80 com “Arrombou a Festa”, de Rita Lee, e canções da Blitz, de Lobão, Lulu Santos, Ultraje, Barão Vermelho, Titãs e Paralamas.

Nelson Motta mais uma vez foi generoso e inteligente em seu critério de seleção. Não se limitou a seu gosto pessoal: optou engenhosamente por canções que estão diretamente ligadas à sua biografia da música brasileira e que têm relevância no desenvolvimento dialético da cultura nacional. Noites Tropicais é portanto um grande painel composto por personagens originais, geniais e disparatados. O disco rompe a barreira acadêmica que tende a separar as experiências íntimas dos grandes movimentos sociais.

Seleção inteligente

 

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Dália Negra
Casa Grande & Senzala
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Teatro
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três