CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Pop

XTRMNTR
Primal Scream amadurece mistura explosiva de rock pesado e eletrônica

Ramiro Zwetsch

A raiva do punk rock ganhou nova embalagem. Sem a intenção de repetir os acordes básicos do gênero – surgido no fim da década de 70 –, algumas bandas apostam em um novo formato musical para mandar recados furiosos. Assim como Asian Dub Foundation e Rage Against the Machine, o britânico Primal Scream é um dos grupos com essa preocupação. Entram no liqüidificador sonoro: rap, guitarras pesadíssimas, efeitos eletrônicos e letras pouco suaves – resultando um híbrido musical que convencionou-se chamar de “indie rock”.

Recém-lançado no Brasil, XTRMNTR – abreviação sem vogais para “exterminator”, ou “exterminador”,
em português – é o melhor disco do Primal Scream, musicalmente falando.

O grupo achou o equilíbrio necessário para dosar tantas referências e soar barulhento como o bom punk rock.

Algumas letras carregam demais na agressividade, caso de “Kill All the Hippies”, que traduzida, assusta: “Matem Todos os Hippies”.

O Primal Scream pode acertar ou errar o alvo de suas críticas – como também acontecia com os grupos punks – mas musicalmente toda essa fúria apresenta-se de forma madura e atraente. Não há como não vibrar com tiros certeiros como “Exterminator” e “Acelerator”.

Tempos de violência

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Dália Negra
Casa Grande & Senzala
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Teatro
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três