CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

MPB

Jair Rodrigues – 500 anos de folia vol.2
As mil faces da música vital e alegre do intérprete paulista

Guga Stroeter

A pergunta é sempre a mesma: de onde vem toda essa energia do Jair Rodrigues? A simples menção de seu nome nos remete à vitalidade, alegria e simpatia. Jair é um sambista que veio do interior do estado de São Paulo. Por isso, tem raízes sertanejas. É também um artista popular que nos anos 60 emprestou seu talento a uma geração de músicos cuja obra esteve ligada a questionamentos sociais. Verificamos todas essas vertentes no repertório do CD gravado ao vivo 500 Anos de Folia vol. 2.

A temática rural permeia “Luar do Sertão”, “Asa Branca” e “O Último Pau-de-arara”. O engajamento é perceptível em “Quem te Viu, Quem Te Vê”, “Upa Neguinho” e “O Morro Não Tem Vez”. O resultado é uma música sempre suingada, emoldurada por arranjos competentes, em que prevalece a descontração irradiada pelos sambas “Na Beira do Mangue”, “O Sol Nascerá” e “Festa para um Rei Negro”. O CD finaliza com uma balada composta por seu filho Jairzinho, numa homenagem a Agostinho dos Santos.

Assim é Jair Rodrigues: se por um lado reverencia a tradição, por outro sempre está ligado às novas gerações. Com isso, seu trabalho segue sempre um passo adiante. E não é surpresa para ninguém que ele seja acolhido até pelos mais radicais militantes do hip hop. Todos reconhecem que os versos falados de “Deixa Isso pra Lá” constituíram o primeiro rap feito no Brasil.

Salve simpatia

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Dália Negra
Casa Grande & Senzala
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Teatro
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três