CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Aventura

Assista o trailer do filme

O Patriota
Tiro certeiro em épicos de guerra, Mel Gibson volta ao ataque

Gabriela Mellão

Divulgação
Mel Gibson, o mocinho dos sonhos das platéias: tudo pela pátria e pela família

Na vida real ele é exemplar. Católico devoto, mantém um casamento estável e uma prole de sete filhos – todos eles da mesma mãe. Na profissão, não poderia estar melhor. Seus últimos filmes foram sinônimos de sucesso de bilheteria e seus personagens continuam sendo os mocinhos dos sonhos de qualquer platéia – do tipo viril e que faz justiça com as próprias mãos. O papel de herói veste Mel Gibson com perfeição.

O Patriota, filme que estréia na sexta-feira 21 no Brasil, parece ter sido feito sob medida para o bom-mocismo de Gibson. O ator interpreta o adorável fazendeiro norte-americano Benjamin Martin, ex-soldado que, viúvo, abdica de suas aptidões animalescas e faz o que pode pela criação de seus (também) sete filhos. Martin terminaria seus dias assim, se não fossem alguns percalços e injustiças que acontecem no meio do caminho e que o obrigam a voltar ao campo de batalha e a lutar pela liberdade de seu país.

Com Mel Gibson no papel principal deste épico com altas doses de patriotismo sobre a guerra da independência americana, o filme tem tudo para conquistar o público brasileiro. O Patriota conta ainda com mais dois fortes aliados: uma bela fotografia e um novo galã – Heath Ledger (10 Coisas Que Odeio em Você), que interpreta o filho mais velho do fazendeiro.

Em sua estréia no verão americano, o filme só perdeu para Mar em Fúria, com outro titã de Hollywood, George Clooney. Já na Inglaterra, a batalha não foi ganha. Fácil entender porquê. Gibson já não era muito bem visto por lá, desde que interpretou um líder escocês do século 13, em Coração Valente. Em O Patriota, os ingleses novamente não têm vez. O menos bárbaro deles tranca os habitantes de uma vila americana dentro de uma igreja e tasca fogo em todos. A resposta veio rápida na Grã-Bretanha. Historiadores contestaram algumas passagens do filme e a bilheteria ficou aquém das expectativas – no fim de semana de estréia arrecadou 25% de outras grandes produções, como Gladiador.

Vitória do bom-mocismo

 Cinema
Bilheteria
Livros
Dália Negra
Casa Grande & Senzala
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Teatro
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três