CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Beleza

Fernanda, a deusa expiatória
Crucificada pela celulite no MorumbiFashion, Fernanda Tavares faz campanha da lingerie mais cara do mundo

Rodrigo Cardoso

Piti Reali
Fernanda Tavares: "Tenho celulite como 99% das mulheres, mas estou no padrão"

Um dia depois de seu último desfile no MorumbiFashion, na sexta-feira 30 de junho, em São Paulo, a top model Fernanda Tavares, 19 anos, embarcou para Nova York. Destaque em jornais e revistas, apareceu mais por suas celulites do que pelo desempenho nas passarelas. A modelo não saiu feliz da história, mas já deu a volta por cima.

Foi escolhida pela presidente da grife de lingerie Victoria’s Secrets, Sharon Turney, para a campanha da marca. Ela ligou pessoalmente para a Marilyn, a agência da modelo em Paris, dizendo que não abria mão da sua sensualidade. Bastou um elogio especial e um bom cachê para ajudá-la a seguir em frente. “Fiquei chocada com a falta de sensibilidade com que o assunto foi abordado. Tenho celulite como 99% das mulheres, mas apareci como se fosse a única com o problema”, desabafou.

Entre outras tops como Ana Cláudia Michels e Mariana Weickert, que também exibiram as imperfeições, Fernanda foi crucificada, acredita Eli Hadid Wahbe, sócio da agência Mega. “Demoramos a chegar no topo da moda, não podemos dar um tiro no próprio pé. Uma modelo não deixa de fazer sucesso por causa disso”, garante.

Fernanda fatura US$ 1 milhão anualmente e foi escolhida uma das seis mulheres mais sensuais do século pela revista americana Cosmopolitan. Se ela não se deixou abalar pelas críticas, sua mãe Cheilha Corrêa teve uma enxaqueca que durou um dia e só passou depois que se automedicou com remédio para pressão alta. “O profissionalismo de Fernanda está acima de buraquinhos na pele”, defende a mãe.

Leia Também

A Marisa Monte que o público não vê

O olhar do bad boy

A guerra dos Mesquita

No tom de Chico César

O nosso doutor gene

Rei não paga indenização

Roberto Carlos homenageia Maria Rita

O sabor do sucesso

O charme da ex-lolita

O peso de ser ex-galã

Um novo maníaco?

Fernanda, a deusa expiatória

Sem papas na língua

David Uip, o médico celebridade

Corpos em evidência

Reduto para a gargalhada



| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três