CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Foco

Mudança inédita

Gabriela Mellão e Lilian Amarante

Angélica: 8 pontos contra 20 da melhor fase de Xuxa

Pela primeira vez, a Rede Globo dá uma grande mexida na programação no meio do ano. As mudanças já anunciadas – novo horário do Mais Você (agora no final da manhã), duração do Jornal Nacional (que terá 10 minutos a menos) e saída temporária de Muvuca, Você Decide e Garotas do Programa – têm ligação direta com o horário político obrigatório, a partir de agosto. Mas a intervenção é cirúrgica demais para ser entendida apenas dessa forma.

A emissora mudou para se antecipar a uma concorrência crescente. A começar pelo horário da manhã, no qual a Globo já não tem uma liderança tão confortável como antes. Angélica permanece estacionada em 8 pontos desde o começo de 1999. O número é baixo em relação ao desempenho das apresentadoras infantis da Record e SBT – juntas elas chegam a 10 pontos no Ibope – e péssimo se comparado ao reinado de 20 pontos de Xuxa, no final dos anos 80. Talvez por isso Angélica terá de ceder alguns minutos de seu programa para Ana Maria Braga.

Bonner: média de 40 pontos contra 50 de Cid Moreira

A loira das donas-de-casa aproveita o horário eleitoral para experimentar seu poder de fogo na parte da manhã, já que no começo da tarde o Mais Você não alavanca a audiência. Na verdade, segundo dados do Ibope, a faixa da tarde perdeu em média 2 pontos depois da estréia de Ana Maria Braga. Passou de 18 pontos no primeiro semestre de 1999 para 16, nos dois últimos meses.

À noite, a pulverização da audiência é ainda mais transparente. A emissora que conseguia 40 pontos de Ibope com Chico Anysio em 1991, hoje amarga 20 pontos em média com Garotas do Programa e ainda um pouco menos com Muvuca, de Regina Casé. As atrações perdem freqüentemente para o SBT.

Nos finais-de-semana, a concorrência embutida neste novo padrão de
audiência se refletiu em duas mudanças. O Vídeo Show e o Programa do Huck perderão 20 minutos cada. No caso
de Huck a medida é emergencial.
O programa já chegou a 9 pontos no Ibope, muito aquém dos índices historicamente alcançados pela emissora.

Regina: 20 pontos representam só a metade da audiência de Chico Anysio em 1991

Com a hegemonia ameaçada no que se refere aos programas infantis, de auditório e de humor, a Globo continua imbatível – e até fortalecida – no chamado horário nobre, que compreende a novela das sete, o Jornal Nacional e a novela das oito.

Este “sanduíche” foi inventado pelo falecido diretor Walter Clark e cristalizado pelo ex-superintendente José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Mostrou-se tão acertado que até hoje segura com mãos de ferro a grade de programação. Nessa seara, portanto, a Globo vai mexer pouco. Apenas o Jornal Nacional, hoje apresentado por William Bonner e Fátima Bernardes, perderá 10 minutos. Líder de audiência no horário, com média de 40 pontos, ele já revelou índices mais absolutos em outros momentos. Quando as novelas das oito davam mais de 80 pontos de audiência – caso da primeira versão de Selva de Pedra – o jovem Cid Moreira também não tinha concorrente à altura. Na década de 80, o Jornal Nacional chegou à média de 50 pontos, com picos que lembravam os tempos em que a Globo era a única emissora com programas de qualidade.
Os novos índices mostram que não foi a Globo que perdeu. As outras emissoras é que melhoraram.

 

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Ogum, o Rei de Muitas Faces
Mestre King
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Teatro


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três