CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Família

Luciana e o bebê de US$ 35 mil
Luciana Gimenez festeja o primeiro ano de Lucas, consegue que a Justiça mande Mick Jagger abrir seus gastos, mas diz que não brigou com o roqueiro

Viviane Rosalem

Zulmair Rocha
Na porta do buffet onde foi a festa de Lucas, diz que não mostrou o rosto do filho por ele odiar flashes

Os convidados do buffet infantil Kid’s Joy, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, foram brindados no sábado 24 com a festa mais cara oferecida pela casa. Não era para menos. Na porta, o letreiro – Lucas Farm – indicava que ali se realizava o aniversário de um ano de Lucas Maurice Morad Jagger, o herdeiro caçula do roqueiro Mick Jagger, 56 anos, dono de um patrimônio estimado em US$ 240 milhões. Quem compareceu à festa, orçada em R$ 6 mil, pôde apreciar 14 tipos de salgadinhos, dez tipos de doces e usar os brinquedos espalhados pelos mil metros quadrados da área de lazer. Além da principal atração, havia Xuxa, uma das convidadas, com a filha, Sasha.

A mãe do aniversariante, a modelo Luciana Gimenez, 30 anos, tinha mais um motivo para comemorar. Na quarta-feira 21, dois dias antes de embarcar para o Brasil, ela conseguiu uma importante vitória na Justiça de Nova York. Na ocasião, o juiz David Kirshblum intimou Mick Jagger a apresentar até o dia primeiro de agosto uma lista de todos os seus bens e o valor que gasta com cada um de seus outros seis filhos, quatro deles com a ex-modelo Jerry Hall. Foi mais um round da batalha judicial iniciada por Luciana meses depois do nascimento de Lucas. A modelo, que recebe uma pensão de US$ 10 mil do líder dos Rolling Stones, pleiteia US$ 35 mil mensais.

No tribunal, ela apresentou uma lista dos gastos que diz ter com o bebê. Seriam US$ 6 mil com o aluguel, US$ 3 mil com a babá, US$ 1 mil com a empregada, US$ 3 mil com os seguranças, US$ 2 mil com o transporte, US$ 150 com telefone, US$ 300 com a alimentação, US$ 1.600 com passagens aéreas, US$ 3 mil com hospedagem, US$ 330 com roupas – dos quais US$ 120 só para fraldas – e US$ 450 com brinquedos. “Eu e o Mick não brigamos. Somos amigos. O que acontece é que ainda não entramos num acordo”, disse Luciana na segunda-feira 26, na Praia do Leblon, em frente ao hotel onde está hospedada desde que chegou ao Brasil.

Os dois se conheceram numa festa, no dia 10 de abril de 1998, oferecida pelo empresário carioca Olavo Monteiro de Carvalho, em sua casa, no Rio. O romance durou oito meses e o bebê teria sido gerado na Grécia, durante a turnê dos Rolling Stones Bridges to Babylon. “Existem diferenças entre o que eu penso e o que ele pensa, então prefiro que um intermediário resolva isto na Justiça”, explica a modelo. Para representá-la, Luciana contratou ninguém menos que o advogado Raul Felder, responsável pelo divórcio do príncipe Charles e da princesa Diana e que cobra US$ 600 a hora.

Mas a modelo prefere varrer a poeira para debaixo do tapete. Segundo ela, o roqueiro teria ofertado a Lucas vários presentes de aniversário, embora não revele quais. Assessores de Luciana garantem que o rolling stone já conheceu o menino, mas também não dizem quando nem onde. “O Mick é legal. Sempre nos falamos ”, disse a modelo, na segunda-feira 26, na Praia do Leblon. Na ocasião, um de seus assessores convocara a imprensa para acompanhar um ensaio fotográfico que ela faria para uma revista francesa, de biquíni. Tudo não passou de uma farsa. No local, a própria Luciana se encarregou de desmentir a versão. Quem a clicava não era uma profissional francesa, mas a professora de fotografia da Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ) Márcia Guarischi Cortês, contratada por ela para fazer fotos de divulgação e reconhecida por alguns dos repórteres. Vestida com um biquíni com estampa de vaquinha, ela não poupou esforços para aparecer nos melhores ângulos. Chegou até a mergulhar na água gelada, quando o Sol já se punha, para se deixar fotografar com o corpo molhado, em poses sensuais.

Indagada sobre o paradeiro de Lucas, disse que o menino estava sob os cuidados de uma tia, Taís, irmã de sua mãe. Enquanto se espreguiçava na areia, retrucou os comentários de que ela seria uma mulher interesseira. “Sei que tenho boa índole e tudo o que eu peço é para o Lucas. Eu trabalho muito”, argumentou.

A modelo planeja ficar um mês no Brasil, onde pretende voltar a morar, embora não diga quando. Ela diz que trocou Londres por Nova York antes do nascimento de Lucas para evitar o assédio da imprensa britânica. “Em Nova York, o Lucas é quase uma criança normal”, afirmou Luciana. Mas sonha em apresentar o bebê aos outros filhos do roqueiro. “Achei a Jerry Hall muito civilizada ao dizer numa entrevista que não se oporia em apresentar os filhos ao Lucas. Imagina se sairmos todos juntos?”, comentou uma radiante Luciana. Durante sua estada no Rio, Luciana vai desfilar pela grife de biquínis Lenny, na Semana Barrashopping de Estilo, em julho. Antes de retornar a Nova York, irá a Londres e Montecarlo, onde receberá cachê para comparecer a bailes beneficentes. “Fiz cursos de teatro na CAL e em Nova York, mas o meu negócio é narrar, apresentar”, comentou a modelo, que planeja tornar-se apresentadora de tevê.

Duas casas, sem paredes
Em entrevista ao jornal britânico The Sunday Times, na segunda-feira 26, a ex-modelo Jerry Hall, 43 anos, disse que não impedirá seus filhos de conhecerem o irmão mais novo, Lucas Jagger. “Não tenho nada contra e já disse ao Mick que pode apresentá-lo às crianças quando quiser”, afirmou. Jerry disse também que o romance do roqueiro com a brasileira a expôs à “humilhação pública”. Para tentar se aproximar da ex-mulher e dos filhos, Jagger não só se mudou para o apartamento vizinho ao de Jerry como derrubou uma parede para unir os dois imóveis enquanto a ex-mulher viajava. “Não consigo me livrar dele”, brincou Jerry, em entrevista concedida ao Good Morning America, da rede ABC.

Próxima >>

Leia Também

Na cola dos heróis olímpicos

Um baiano brigador

As lições da professora

Laços de família

As marcas de Renato Rocha

Vange abraça a causa gay

A rival de Gisele Bündchen

“O Ronaldo foi a pior coisa da minha vida”

Feitiço no arraial

O marketing da número 1

Guerreiro da Amazônia

Luciana e o bebê de US$ 35 mil

Mãe dos pobres

As marcas de Renato Rocha

O toque que machuca



| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três