CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Você conhece bem os seus ídolos? Então descubra de quem estamos falando. Respostas no final da coluna.

1. Sou muito jovem e estou há pouco tempo trabalhando como apresentadora de tevê. Apesar de pouca experiência, já estou comandando meu segundo programa. O primeiro era à tarde e dividia a apresentação com várias meninas. Meu patrão confiou em mim e acabei ganhando um programa só meu. Às vezes conquisto o topo do Ibope batendo minhas concorrentes. Por conta disso, ganhei um novo cenário e, de quebra, uma proposta para apresentar um infantil em uma emissora chilena.

2. Fui um espanhol de sangue quente, radicado na França. Desde os 15 anos já mostrava meu talento com os pincéis. Mais tarde, me tornei um grande conquistador. Em 1908, aos 27 anos, pintei o quadro que mudou toda minha carreira. Não imaginava que As Donzelas de Avignon acabasse se tornando o primeiro trabalho reconhecido do cubismo, um dos movimento mais importantes das artes plásticas do século 20 e do qual, modestia à parte, sou um dos maiores representantes. Pintei também Guernica que revelava as mazelas da guerra em meu país de origem.

3. Nasci num país que quase ninguém conhece. Fica na Europa e a capital é Reikjavik. Sou uma excêntrica cantora conhecida no mundo todo. Inclusive no Brasil, onde gostei do povo – mas o povo me achou meio chata. Há pouco tempo resolvi fazer pontinhas no cinema. Deu certo. Recentemente, em Cannes, recebi a Palma de Ouro como melhor atriz no também premiado filme Dancer in the Dark.



| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três