CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Ping-pong

Nilton Travesso

Gabriela Mellão

Divulgação
Nilton dirige o Mais Você

Vinte anos depois de idealizar o TV Mulher, o primeiro programa que ousou tirar a mulher da frente do fogão, Nilton Travesso volta à Rede Globo e ao comando de um programa feminino: o Mais Você. Mas isso por pouco tempo. Travesso quer transformar o programa de Ana Maria Braga em uma atração para homens e crianças também.

O que vai mudar no Mais Você?
Quero aliar informação à prestação de serviço. Vai ser um prato cheio para a Ana Maria Braga, que tem formação jornalística.

Haverá novos colaboradores?
O único quadro novo em que estamos investindo, por enquanto, é de ginástica.

A entrevista ganhará mais espaço?
A intenção é manter o entrevistado durante todo o programa. Ana entrevista muito bem. É doce, meiga e nunca está na frente de seu entrevistado.

Porque a audiência do Mais Você não cresceu o esperado?
Porque a Ana Maria precisava ajustar o tempo dela ao da Globo, que é completamente diferente.

O que acha do estilo dela?
A Ana é amiga das pessoas com quem trabalha e passa isso na TV. Fiquei surpreso com sua preocupação de acertar e ouvir as pessoas, além de seu profissionalismo.

Para quando são as mudanças?
Serão em doses homeopáticas.

O que você acha de estar voltando para a Globo?
Foi um convite da Marluce. Dizem que o bom filho à casa retorna. Trabalhei na Globo 14 anos e voltar para cá é voltar para casa.

Acha que a TV encontrou um jeito certo de falar com a mulher moderna?
Está procurando. A tevê pode fazer boas matérias, dar entretenimento e informação. Mas ensinar a mulher, que hoje é extremamente ativa e tem uma cultura muito grande, é impraticável.

Durante o afastamento de Celso Pitta, você assumiu o cargo de Secretário de Cultura. Gostaria de ter essa oportunidade em outro governo?
Ficaria feliz. Gostei de ver a coisas mais de perto e sentir que se pode fazer algo.

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Katia Zero
Ofensas Pessoais
Música
Televisão
Fique de olho
No Ibope


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três