CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK 
 BUSCA

 

Eleições

O goleiro vai para o ataque
João Leite, do Atlético Mineiro e da seleção brasileira, lidera a corrida à prefeitura de Belo Horizonte

Renata Mata Machado

Nelio Rodrigues/ag. 1º plano
“Quando era jogador, conheci todos os tipos de pessoas, abraçava ricos e pobres. Por isso quero fazer o melhor’’, João Leite

João Leite da Silva Neto, 45 anos, está preparado para fazer a grande defesa de sua vida. Ex-goleiro do Atlético Mineiro, Guarani de Campinas, Vitória de Guimarães (Portugal) e da seleção brasileira, ele é o nome do PSDB à prefeitura de Belo Horizonte nas eleições municipais de outubro. Ex-vereador e atualmente cumprindo seu segundo mandato como deputado estadual, o parlamentar lidera a corrida sucessória. Na última pesquisa divulgada pelo Vox Populi, João Leite tem 22% das intenções de voto, contra 21% do atual prefeito e candidato à reeleição, Célio de Castro (PSB). “Quando era jogador de futebol, conheci vários tipos de pessoas, abraçava pobres e ricos. Amo gente e quero fazer o melhor”, diz o também presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Mineiro de Belo Horizonte, casado com a ex-jogadora de vôlei Eliana, pai de três filhos (Débora, Daniela e Helton), João Leite tornou-se nacionalmente conhecido em 1981. Naquele ano, ele fundou o grupo Atletas de Cristo, que agregava jogadores evangélicos. Consolidada sua grande obra espiritual, o ex-goleiro já administra planos como prefeito. A saúde será prioritária em seu plano de governo, seguido pela segurança pública. “Não tenho medo, quero cumprir minha missão.”

Em sua trajetória política, o deputado estadual revela que cometeu algumas gafes. A mais vexatória, porém, aconteceu no primeiro debate entre os candidatos, realizado no último dia 12. O atual prefeito Célio de Castro (PSB) queria saber a opinião do ex-goleiro sobre o PEC 85 – emenda constitucional que trata da saúde. “Respondi que não sabia, porque não guardava números. O problema é que o PEC diz respeito a saúde, que é o meu maior desafio. Foi horrível. Não podia mentir, tenho um compromisso com a verdade.”

Leia Também

A reconstrução do mito

O príncipe quer ser plebeu

Crime no refúgio dos tucanos

Luxo e improviso

A nova empreitada de Scheila Carvalho

Cansado de ser o certinho

O forró mostra a nova cara

A guardiã das araras-azuis

De engraxate a dono de castelo

Um suplente enrolado

O amigo do rei

O pulo da maneca

“Quero meu troféu”

O dono da vacina em pó

O goleiro vai para o ataque

Biquíni cavadão

 

© Copyright 1996/2000 Editora Três