CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK 
 BUSCA
 ASSINE O BOLETIM
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ASSINATURAS
 FALE CONOSCO
 EXPEDIENTE
 PUBLICIDADE

 Cinema
Exposição
Livros
Música
Teatro
Televisão

Popular

Lia de Itamaracá
A estrela das cirandas brilha em disco raro

Aluizio Falcão

Divulgação
Lia de Itamaracá canta cirandas de adultos

Lia de Itamaracá, cantora de cirandas, não é uma estrela no mapa astral das gravadoras, mas sempre foi presença de intenso brilho no universo da cultura popular. O CD que leva o seu nome, lançado por um selo independente, justifica o prestígio. Reúne 24 cirandas de adultos, algumas de domínio público e outras com autoria definida. Na primeira delas, uma quadra de Capiba descreve o gênero: “Pra se dançar ciranda/ juntamos mão com mão/ formando uma roda/ cantando uma canção”.

Bela negra com 1,80 metro de altura e 56 anos bem vividos, Lia é a fonte de um refrão famoso, recolhido pela compositora Teca Calazans nos anos 60: “Oh cirandeiro/cirandeiro oh/ a pedra do teu anel brilha mais do que o sol”. A estes versos Teca incorporou uma toada informativa, que também teve grande sucesso: “Esta ciranda quem me deu foi Lia/ que mora na ilha de Itamaracá”. Agora, décadas depois, eis a musa derramando sobre o Brasil a sua voz ensolarada. Um produtor criativo, trabalhando com Lia, poderia repetir o feito exemplar de Hermínio Bello de Carvalho, que resgatou Clementina de Jesus do anonimato.

O acompanhamento, neste belíssimo CD, mantém-se fiel ao clima das cirandas ao vivo: tarol, surdo e um instrumento de sopro. O saxofone, em várias faixas, é tocado por Bezerra, 82 anos, que continua soprando, com fôlego de menino, nas bandas do carnaval de Olinda. Única ressalva: faltou o coro em uníssono para responder à voz solo, o que é indispensável nas rodas cirandeiras. O lançamento inclui-se, desde agora, na estante das raridades. A Ciranda Records, sua produtora, busca patrocínio para tiragem maior. Vendas podem ser tratadas pelo telefone 81-439-2333.

Um disco ensolarado

© Copyright 1996/2000 Editora Três