CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK 
 BUSCA
 ASSINE O BOLETIM
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ASSINATURAS
 FALE CONOSCO
 EXPEDIENTE
 PUBLICIDADE

 Cinema
Gladiador
Russell Crowe
Livre para voar
Através da Janela
Bilheteria
Exposição
Negro: uma raça e muitas vozes
Livros
Viagem à semente
Procópio e Boal: vidas sobre o palco
Best-seller
Città di Roma
Música
Memórias, Crônicas e Declarações de Amor
Nação Nordestina
Zé Ramalho
Bloco Vomit faz samba punk
Hits
Teatro
Il Guarany
Televisão
Retrato Falado
O prêmio dos contrastes
Eliana e Alegria
Cássio Scapin
Fique de olho
No Ibope
Charlote Pink

Humorístico

Charlote Pink
Drag queen do Te Vi na TV está no topo de audiência da Rede TV!

Lilian Amarante

Divulgação
Charlote Pink recebe a maioria das cartas enviadas ao programa

Quem costuma brincar com o controle remoto nas noites de segunda-feira já deve ter visto uma drag queen de cabelos cor-de-rosa entrevistando celebridades no programa Te Vi na TV, do humorista João Kleber. O quadro é o grande sucesso de audiência do programa, o mais assistido da Rede TV! e, exatamente por isso, vem ganhando cada vez mais espaço. Charlote, em roupa espalhafatosa e comportamento idem – como, aliás, convém a uma drag queen – aparecia apenas uma vez por programa, mas há duas semanas seu talk show merece várias inserções.

A drag vem se destacando tanto que João Kleber já começou a ouvir na rua comentários do tipo: “Você está com ciúme da Charlote?”. A resposta é sempre a mesma – “Ela é minha amiga” –, o que não passa de uma grande mentira. A verdade é que Charlote e João Kleber são a mesma pessoa e a drag é uma caracterização eficiente que está enganando muito telespectador. “Boa parte das pessoas não sabe que a Charlote sou eu”, diz Kleber.

Uma prova disso são os e-mails, cada vez mais numerosos, que Charlote recebe. Mais da metade da correspondência eletrônica do Te Vi na TV é endereçada a ela, com elogios rasgados, especialmente da comunidade gay.

Quem reconhece João sob o cor-de-rosa de Charlote Pink também não resiste ao seu tipo “meigo porém indiscreto”. “Ela era uma tiete que virou apresentadora, por isso trata o entrevistado como se ele fosse o máximo”, explica Kleber. Na lista dos bajulados por Charlote, que já sentaram no sofá de seu talk show, estão Jerry Adriani, Ângela Maria, Maguila, Agnaldo Timóteo, Sérgio Reis e Edson Cordeiro. Todos entraram no espírito da brincadeira. Cumprimentam a drag com beijinho, chamam-na de charmosa e a tratam como se fosse real. “A Ângela Maria disse que nunca foi tão bem tratada.”

Mas nem tudo são elogios. Às vezes, os convidados têm de engolir perguntas absurdas. Em um dos programas, Charlote perguntou para Agnaldo Timóteo se ele já tinha visto a coisa preta. De Jerry Adriani quis saber se já havia pego uma cobra e para Maguila indagou se ele tinha medo de exame da próstata (o que o boxeador não soube responder).

Charlote faz tanto sucesso, desde a estréia em janeiro, que outros personagens perderam espaço no Te Vi na TV. Com viagem marcada para São Francisco, nos EUA, onde participará da Parada Gay, ela é a única caracterização do humorista. Ele, agora, que se cuide.

O sucesso é cor-de-rosa

© Copyright 1996/2000 Editora Três