CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 CLICK 

 BUSCA

 ASSINE O BOLETIM
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ASSINATURAS
 FALE CONOSCO
 EXPEDIENTE
 PUBLICIDADE

 

  DINHEIRO PLANETA ISTOÉ
 
 

Beleza condenada
Banida das agências brasileiras por atitude antiética, Daniella Sarahyba fecha com a agência americana IMG e muda-se para Barcelona

Silvana Garzaro

No domingo 7, o ator Márcio Garcia pegou um avião no Rio e foi para Paris. Não foi a trabalho. Foi dar apoio
à namorada, Daniella Sarahyba, que tenta iniciar fora do Brasil sua carreira de modelo. Mas a nova investida da modelo carioca para ampliar seus horizontes profissionais pode estar sendo, na verdade, o único caminho que lhe restou. Desde que posou para as fotos do site Morango, do provedor iG, de Internet, Daniella vem vivendo um inferno astral profissional. Contratada há quatro meses da agência Mega, ela negociou diretamente com o Morango o seu cachê, sem
passar por seus agentes. É uma atitude considerada inadmissível pelas agências brasileiras. Em retaliação à postura da modelo e em solidariedade à agência deixada para trás, elas estão promovendo uma espécie de exclusão sumária do nome de Daniella de seus quadros. “Temos um acordo entre as agências. Pisou na bola com uma, está fora do mercado e ninguém contrata mais”, diz Eli Whabe, dono da Mega. “Ela
fez o contrato por fora, eu tive que mandá-la embora.” Apesar de não existir nenhum código de conduta ética, a carioca estaria banida do mercado nacional, segundo Rose Daguano, presidente da Associação Brasileira das Agências de Modelos (Abam). “Essa reação das agências é triste, mas não tenho poder para mudar”, diz Rose. A atitude de Daniella realmente irritou sua agência. Segundo o diretor do Morango, Cristiano Dutra, a Mega superestimou o cachê. “As pessoas acham que quem está na internet rasga dinheiro.
O Eli queria R$ 50 mil pelas fotos, um valor fora
do mercado”, disse Dutra. “Fechamos com ela por 15% desse valor”, completa ele. A conta é fácil: Daniella recebeu R$ 7,5 mil pelo trabalho que, com 5,8 milhões de acessos, é o segundo colocado em audiência no site. A primeira posição é de Luciana Gimenez com 6,5 milhões de acessos. Privada do mercado brasileiro até segunda ordem, Daniella agita sua carreira internacional. No final de abril, recebeu um telefonema de Jeni Rose, responsável pelo escritório de Paris da agência americana IMG (a mesma de Gisele Bündchen). No domingo 30, a modelo embarcou para Barcelona e assinou contrato com a Trafic, associada da IMG na Espanha. “A Jeni disse para ela esperar até completar 16 anos, para assinar diretamente com a IMG”, disse à Gente a avó da modelo, Adely Rebello Sarahyba, que conversa diariamente com a neta pelo telefone. Daniela ficará na Espanha por dois meses, segundo a avó.

LEIA
TAMBÉM

Beleza condenada

Os presentes de Regina

Beleza disfarçada

Mãozinha para as compras

Modelo mãe

O silêncio do inicente

Mãe em tempo integral

 

Copyright 1996/2000 Editora Três